Vamos pensar?

VOO DO MOSCA

O ato de se colocar no lugar do outro e buscar sentir o que ele está passando, sem julgamento, chama-se empatia. Quando a empatia é praticada com amor, podemos dizer que é compaixão. Neste momento em que a principal discussão é buscar salvar vidas, que estão sendo levadas pelo Covid-19, a maioria tem sua opinião. Uns acham certo fechar o comércio e as fábricas, para diminuir a circulação de pessoas. Outros acreditam que isso prejudicaria ainda mais a economia e não reduziria em nada o contágio, que se daria de outra forma, dentro da própria família ou nos círculos de amizade, pois os contatos seriam mantidos.

Vamos pensar 2

Independente de qual seja a sua posição, o respeito à opinião dos outros, principalmente por aqueles que têm nos estudos ao combate a pandemia o seu trabalho, bem como ter um pouco mais de empatia pelos nossos dirigentes públicos, poderia fazer com que a discussão sobre quem tem ou deixe de ter razão passasse, cada vez mais rápido, do campo das ideias, para o lado da prática. Somente com discurso civilizado e com a união podemos reverter esta situação.

Quarta vítima

Com o falecimento de Salésio Philippi, de 65 anos, na madrugada da última quarta-feira, Braço do Norte chega ao total de 4 mortes provocadas pela Covid-19. Salésio foi internado no dia 26 de junho no Hospital Santa Teresinha de Braço do Norte. No dia 27 de junho foi transferido para UTI do Hospital Nossa Senhora da Conceição em Tubarão. Seu sepultamento aconteceu na mesma quarta-feira, com missa na funerária seguindo depois para o cemitério. A Vigilância Epidemiológica liberou apenas a presença de irmãos e dos filhos.

Mudança de planos

O radialista e vereador Israel de Souza (MDB), através de comunicado enviado aos colegas de partido, anunciou sua desistência de concorrer a Prefeitura de Braço do Norte na próxima eleição. Não encontrou apoio suficiente para o seu projeto dentro do partido e, para evitar divisão, decidiu retirar o time de campo. Já havia se licenciado da presidência há alguns dias para tratar com mais liberdade desta candidatura. Até o final do ano, quem preside o partido é o advogado Bertilo Borba. O comunicador também mudou de rádio. Desde a última segunda-feira está na Verde Vale.

Prevenção

A Cerbranorte tem adotado medidas importantes de prevenção à Covid-19. Devido ao aumento do número de casos na região, limitou o atendimento nas sedes. Para os consumidores que se encaixarem ao atendimento presencial, além do uso de máscara e também do álcool em gel, está sendo medida a temperatura dos mesmos logo na entrada. O consumidor que estiver com temperatura acima de 37,8ºC não poderá ingressar e é aconselhado a procurar o atendimento médico para verificar uma possível enfermidade. O mesmo ocorre da Cegero, em São Ludgero. Quem busca atendimento da cooperativa passa por uma triagem em uma barraquinha instalada na frente da sede.

EM RECUPERAÇÃO

Deputado Volnei Weber, que teve a confirmação para Covid-19 na quarta-feira, quando realizou o segundo teste rápido, informou que só não teve seu caso agravado porque buscou auxílio médico quando os sintomas para a doença ficaram mais evidentes. Mesmo sem saber se era, realmente coronavírus, seguiu a recomendação prescrita e desde o último domingo vem se tratando com medicação. Os exames realizados mostram que seu pulmão está mais de 50% tomado pelo vírus. Está se recuperando em sua própria residência.

Conflito de interesses (1)

Personagem de reportagem investigativa da NDTV no início de junho, o servidor público do estado e professor universitário Ademar Dutra, que estaria atuando de forma irregular junto ao Conselho Administrativo do Porto de São Francisco do Sul e na Diretoria da SCParcerias, é natural de Braço do Norte. Dutra, funcionário de carreira da Secretaria de Estado da Administração atualmente ocupa um cargo em comissão na Diretoria Executiva de Assuntos Portuários da SCPar, com salário de pouco mais de R$ 13 mil. Também exerce função no Conselho de Administração do Porto de São Francisco do Sul, onde recebe mais uma gratificação de mais de R$ 2 mil. Segundo a reportagem da emissora catarinense, tal acúmulo de função fere a Lei Federal nº 13.303, conhecida como Lei das Estatais, que veda a “indicação para o Conselho de Administração de pessoa que tenha ou possa ter qualquer forma de conflito de interesse com a pessoa político-administrativa controladora da empresa pública ou da sociedade de economia mista”.

Conflito de interesses (2)

Ainda de acordo com a reportagem, o professor também fez parte da comissão de organização de um evento anual sobre administração portuária e teria viabilizado patrocínio do Porto de São Francisco do Sul. O evento, chamado Cidesport (Congresso Internacional de Desempenho Portuário), é realizado pela Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina), em conjunto com a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e a Universidade de Valência, na Espanha. O último ocorreu em novembro de 2019, em Florianópolis. O deste ano teve um pedido de cota de patrocínio de R$ 80 mil, assinado pela esposa de Ademar, Sandra Rolim Ensslin, que é professora da UFSC.

Conflito de interesses (3)

Ademar Dutra afirma que não há conflito de interesse entre os cargos que ocupa na SCPar e no Conselho Administrativo do Porto de São Francisco. Também argumenta que o Cidesport é realizado desde 2015 e sempre recebeu patrocínio do Porto de São Francisco do Sul, bem como de outros terminais portuários. A direção do Porto de São Francisco do Sul afirma que ainda está em análise o pedido de cota do Cidesport deste ano.


Leave a Comment