Cegero é a única que tem redução no valor

O aumento médio de 10% da tarifa de energia elétrica das permissionárias de distribuição do Vale do Braço do Norte não se confirmou. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira, 6 de outubro, o reajuste tarifário de 21 cooperativas localizadas nos estados de Santa Catarina e São Paulo. Na região, todas as empresas ficaram com um percentual médio abaixo do estimado.
A surpresa foi a Cegero, com sede em São Ludgero. A permissionária teve reajuste de -0,60% para quem utiliza a baixa tensão (residencial e rural) e um irrisório aumento de 0,15% para aqueles que usam a alta tensão (indústria). O efeito médio é de -0,02%.
Conforme o presidente da cooperativa, Francisco Niehues Neto, o “Chico”, os associados e consumidores da Cegero passarão a ter a tarifa mais barata do Brasil, entre as 104 distribuidoras com tarifas homologadas pela Aneel.
“Esse benefício é fruto de uma gestão que procura ser transparente, isonômica e eficiente, especialmente neste ano complicado em função da crise gerada pela covid-19”, valoriza o presidente.
Em Braço do Norte, a Cerbranorte foi a permissionária que teve o maior aumento médio: 9,93%. Para quem utiliza a baixa tensão o reajuste será de 10,87%, e para aquele que utilizam a alta tensão o percentual passará a ser de 8,25%.
A Cergral, sediada em Gravatal, também está entre as permissionárias que tiveram a tarifa de energia reajusta pela Aneel. O aumento médio foi de 9%. Um ponto percentual abaixo do estimado no mês passado.
Os consumidores e associados da cooperativa que usam a rede de baixa tensão terão reajuste de 9,51%. Para os usuários da rede de alta tensão, o valor subirá 6,95%.
Em Grão-Pará, a Cergapa teve um reajuste médio de 7,62%. Para os consumidores da rede de baixa tensão, o valor da tarifa crescerá 9,18%. Para a alta tensão, o aumento será de 3,70%
Em todas as permissionárias da região as novas tarifas deverão passar a valer a partir do dia 30 de setembro, ou seja, os consumidores e associados deverão ter a aplicação retroativa dos novos percentuais.

Reajuste tarifário 2020/2021

Permissionária /Alta Tensão /Baixa Tensão /Efeito Médio
Cegero (São Ludgero) 0,15%/ -0,60%/ -0,02%
Cergapa (Grão-Pará) 3,70%/ 9,18%/ 7,62%
Cergral (Gravatal) 6,95%/ 9,51%/ 9,00%
Cerbranorte (Braço do Norte) 8,25%/ 10,87%/ 9,93%
Cergal (Tubarão) 2,31%/ 0,13%/ 0,52%
Coorsel (Treze de Maio) 5,43%/ 8,92% /7,58%
Cooperzém (Armazém) 6,27%/ 7,75%/ 7,43%


Leave a Comment