Casa da Cultura é solicitada em Brasília

O presidente do PSL de Braço do Norte, Emerson Fernandes, o “Mano”, esteve em audiência nesta quarta-feira, 5 de agosto, com o secretário Nacional de Cultura, Mário Frias. Levou a ele o pedido para a construção de dois centros culturais no Vale: um em Braço do Norte e outro em Grão-Pará.
“Expliquei ao secretário que Grão-Pará foi sede de uma colônia dote da Princesa Isabel, há quase 140 anos, e que era desejo do município reconstruir a casa que serviu de escritório para a empresa que povoou a cidade. Desmanchada há poucos anos, o município vive o desejo de reergue-la e transformá-la em um ponto turístico e cultural”, acrescentou o político. Lembrou ainda que a morte da Princesa Isabel completará 100 anos em 2021, que seria um marco importante o início ou entrega deste local para marcar a data.

EMERSON apresentou dois pedidos ao secretário Mário Frias


A Colônia Grão-Pará foi oficialmente instalada em 2 de dezembro de 1882. Com a proclamação da república em 1889, a colônia foi extinta, sendo substituída pela Empresa de Terras e Colonização de Grão-Pará, loteando terras a fim de promover o povoamento do dote da Princesa Isabel, recebido como presente de seu pai, Dom Pedro II, por ocasião de seu casamento com o Conde d’Eu, em 15 de outubro de 1864.


Quanto a Braço do Norte, disse à Mário Frias que a cidade também carece de um referêncial cultural. “Disse a Frias que somos sede de um Vale e que aqui não existe nenhum museu ou mesmo um local que possamos realizar uma apresentação artística”. Mano ainda enfatizou que este mesmo espaço poderia servir de sala de aulas para pintura, música e dança. O ministro, que já foi ator, disse que encaminharia toda a documentação necessária para enquadrar o município em um dos projetos culturais desta área.


Leave a Comment