Momentos da vida

Momentos da vida

Coluna de Robson Kindermann A cada dia que amanhece nos levantamos da cama com a esperança de que o dia nos surpreenda. Mas as surpresas não são cotidianas, não ficam tão disponíveis. A todo momento, queremos coisas e emoções diferentes. A gente busca a felicidade como se ela viesse em uma calça de grife, ou num carro importado. Como se sua chegada dependesse de uma foto nossa no jornal. Na verdade, muitas coisas não darão…

Leia mais

Credo, Dalézio, que sonzêra…

Credo, Dalézio,  que sonzêra…

Coluna de Robson Kindermann Não são números, são pessoas. Era uma festa familiar, dessas em que reúnem-se tios, tias, avós, avôs. Onde Geovane reuniu os seus e me convidou. Nessas festas, conversei algumas vezes com seu Dalézio, que me lembra muito meu pai. Nunca se ouviu uma bobagem da boca dele, sempre soube respeitar o outro. Um senhor estudioso da vida, da espiritualidade. Não sei porque, me senti da família. Lembrei muito da Dona Neide…

Leia mais

Pense nos outros, agrade a você mesmo

Pense nos outros, agrade a você mesmo

Coluna de Robson Kindermann A vida é cheia de pontos finais. Em um momento, encerramos um ciclo. E é provável que começaremos outro. Novas histórias estão prestes a ser escritas, e mesmo que haja dificuldade em virar a próxima página, alguns ciclos se encerraram. Isso independente da nossa vontade. As pessoas resistem a algumas formas importantes na sociedade. As suas linhas são grifadas pela própria comunidade, sinalizando que aqui reside uma memória importante. Você já…

Leia mais

Alegria na tristeza

Alegria na tristeza

Confira o artigo de Robson K. Sombrio Ninguém é insubstituível, mas ele era. A maior homenagem que se pode fazer a alguém que morreu é tentar voltar a viver da melhor forma possível.Quem escreve sempre quer pensar nas melhores palavras, se preocupa com as melhores frases e deseja que leitor leia, se identifique (não é uma tarefa fácil). Escrever é uma arte, pintura é arte, música é arte. Ele era nosso artista. Djalma. A cidade…

Leia mais

Meu Vô

Meu Vô

A crônica semanal do psicólogo Robson Sombrio Me pego escrevendo quase sempre sobre a morte. E mesmo? Indago a vida, e não a morte. Certamente ao escrever me envolvo com algumas vivências ou fantasias. Na minha infância aos nove anos, por circunstâncias do acaso tive meu primeiro encontro real com a morte. Meu avô. Ele estava morando conosco quando faleceu, minha mãe o trouxe para nossa casa a fim de cuida-lo, acho que ele morreu…

Leia mais

Família

Família

Artigo de Robson K Sombrio Família, pra mim, sempre teve importância. Meu pai e a minha mãe consideravam muito, ainda considero. Eram raiz, com sol, com sombra, com chuva, com tempestades, ou seja, estavam ali. Eu, menino quieto e intrometido. Fui o caçula da casa. Eu adorava os almoços lá no tio Edilson e na tia Graça. Lá estavam pai, mãe, tio, tia, primos e primas. Aquilo me dava a extraordinária sensação de proteção e…

Leia mais

Tudo sempre dá certo

Tudo sempre dá certo

Coluna semanal de Robson K. Sombrio A vida é terra fértil para quem não desiste. Esse título não é meu, e sim do músico Landau. “Tudo sempre dá certo” para quem insiste em jogar os dados até acertar. Para quem consegue suportar o silêncio e o vazio, sabendo que tudo se renova quando a gente se dispõe a ouvir o que o universo tem para nos contar… ele conta. Eu sei, de vez em quando…

Leia mais

Rafael uma lição que fica

Rafael uma lição que fica

A crônica semanal do psicólogo Robson Sombrio Era e vai continuar sendo um cara legal, engraçado, divertido e pra frente, muito positivo é uma espiritualidade aguçada. Você deve estar se perguntando de quem estou escrevendo – Rafael, o “Maradona”, simplesmente se despede em um sábado à noite de todos nós. Foram dias tensos em que nós ficamos aqui apoiando à distância. Foi comovente saber da sua força para viver, da sua despedida. A vulnerabilidade da…

Leia mais

O sentir é um aprendizado

O sentir é um aprendizado

Crônica semanal do psicólogo e escritor Robson K. Sombrio Viver é uma caminhada e tanto. Os dias que estamos vivendo nos lapidam, tudo o que estamos passando é um aprendizado. O sentir é um aprendizado. Não estamos mais com aquela colher de chá, é preciso passar por tudo, pelas mortes, pela desesperança, pela sensação de impotência, pelo desânimo, pela sensação de fracasso e fraqueza. Estávamos vivendo uma vida que não fazia sentido. O amanhã não…

Leia mais

Laura, minha sobrinha

Laura, minha sobrinha

Artigo semanal de Robson K. Sombrio Laura, minha sobrinha, essa semana quem está de aniversário é você. Então, o que eu quero dizer é que a vida é uma jornada que começa quando nascemos e “acaba” quando morremos. O que importa mesmo é o que acontece no meio. Lembro quando você nasceu, lembro quando você, pequenina, dormiu lá em casa, lembro da Lívia indo dormir na sua. Duas almas brincando juntos. Lembro dos sorrisos de…

Leia mais
1 2 3 4