Domingo, 14 de abril de 2024
Braço do Norte
25 °C
20 °C
Fechar [x]
Braço do Norte
25 °C
20 °C

COLUNISTAS

Curiosidade

23/03/2024 08h00 | Atualizada em 22/03/2024 08h41 | Por: Cláudia Borba

VINHO DA MADONNA

Você já ouviu falar do vinho da Madonna? E você sabia que esse vinho tão apreciado pela celebridade é de São Joaquim? 

Sim, e foi durante a sua passagem pelo Brasil, em 2009, que Madonna foi jantar no restaurante Fasano, em São Paulo, e conheceu o Villa Francioni Rosé, que é um composto de oito uvas: Cabernet Sauvignon, Cabertnet Franc, Sangiovese, Syrah, Petit Verdot, Pinot Noir, Merlot e Malbbec. O blend tem um delicado aroma de frutas e flores, lembrando romã, pêssego e rosas, destacados por um discreto tom cítrico, após sugestão do sommelier Manoel Beato.

Segundo o profissional que serviu a cantora, Madonna pediu a sugestão de um rosé, foi quando o sommelier do local arriscou e apresentou o Villa Francioni. Já no primeiro gole, a Madonna perguntou onde poderia comprar a garrafa. A preferência da cantora causou frisson entre as celebridades. É válido ressaltar que o rosé de São Joaquim é o mais vendido no Copacabana Palace.
O Villa Francioni Rosé dispensa apresentações quando dizemos que se trata do vinho escolhido pela Madonna. O requintado blend, produzido em São Joaquim, já angariou diversos prêmios, entre eles, o de melhor rosé do Brasil (degustação às cegas), pela Folha de São Paulo, em 2013. Leve e delicado, possui acidez vibrante, proporcionando frescor, ideal para ser consumido no verão. O vinho pode ser degustado ou harmonizado com frutos do mar e petiscos diversos. Ele é bastante equilibrado e envolvente.

EXPERIÊNCIA DO MÊS: VINDIMA

Localizada a uma altitude de aproximadamente 1.360 metros acima do nível do mar, a Serra Catarinense tem recebido a visita de turistas que procuram a região atraída pelas belezas naturais e pelo clima frio da região que proporciona paisagens únicas, cobertas até de neve, mas que aquecem o turismo local. 

Nos últimos anos, o cultivo de uva na região vem se destacando devido ao clima frio e a altitude elevada, o que faz com que as variedades das frutas amadureçam mais lentamente e de forma completa, aumentando o padrão das safras. Essa nova atração turística tem aguçado os instintos dos turistas e apreciadores de vinho. Assim, dezenas de vinícolas estruturadas e charmosas oferecem os tradicionais Vinhos de Altitude da região, cheios de sabor, história e cultura. Com o intuito de celebrar a colheita das uvas e fomentar o turismo na região, no mês de março, acontece a Vindima de Altitude, onde vinícolas da região apresentam seus rótulos de vinhos tintos, brancos, rosés e espumantes, muitos deles premiados internacionalmente e certificados com o selo de Indicação Geográfica (IG). Esse ano, não foi diferente. Em sua 10º edição, a Vindima de Altitude iniciou em 1º de março e vai até 30 de abril.

Sábado, 2 de março, tive o prazer de prestigiar o Vinho & Arte Festival, que marcou oficialmente o início das festividades da Vindima, no pavilhão principal do Parque Nacional da Maçã, de São Joaquim. Uma experiência incrível, em um ambiente elegante, finamente decorado, onde 19 vinícolas renomadas apresentaram seus rótulos. Pude trocar experiências em vários estandes, degustar vinhos de alta qualidade e me deliciar com pratos deliciosos da gastronomia local, ao som da melhor música e apresentações culturais. Entre espumantes, vinhos rosés, brancos e tintos, tive o privilégio de degustar o famoso VF Rosé, da Vinícola Francione, conhecido como o vinho da Madonna. Nesta ocasião, a Milena Tomaz (expositora da Vinícola Francione), contou um pouquinho da história do Vila Francione Rosé, que, desde 2009, data em que foi apresentado à celebridade, vem sendo procurado e provado por inúmeros entusiastas do mundo dos vinhos e, é claro, que provei e gostei.

Visita aos estandes

Se tratando de espumante, em visita ao estande da Vinícola Abreu Garcia, fui apresentada ao vinho Abreu Garcia Rose Brut, espumante mais vendido na vinícola, com acidez vibrante e cor rosada, uma ótima opção se consumido em dias quentes. Este vinho foi medalha de ouro em 2023, na 13ª edição do Concurso do Espumante Brasileiro. E como não poderia deixar de degustar um bom tinto, foi no estande da Vinícola Vivalti que provei um Pinot Noir extremamente equilibrado, coloração rubi de pouca intensidade e aromas delicados. Seu proprietário, que estava presente no evento, senhor Vicente Donini, fez a sugestão e essa foi aprovada.

Festival dos sentidos

Para todos os apreciadores, o Vinho & Arte Festival é um verdadeiro encontro para os sentidos. É contagiante a alegria, a gastronomia e as experiências sensoriais desse evento memorável. São momentos como esse que nos conectam com a tradição, a arte e a paixão que envolve a produção e apreciação de vinhos. Foi muito bom desfrutar desse evento e convido a todos para me acompanhar nas novas experiências enogastronômicas tão enriquecedoras quanto essa, que compartilharei na próxima edição!

Vamos harmonizar?

A Páscoa é uma das épocas mais especiais do ano, repleta de significado e celebração. É um período em que familiares e amigos se reúnem para compartilhar momentos especiais e deliciosas refeições. E não há acompanhamento melhor para um almoço de Páscoa do que um bom vinho para harmonizar com os pratos típicos dessa data festiva.

Carré de cordeiro assado com batatas ao molho de ervas

Carré ou costeleta de cordeiro é um dos cortes mais macios e saborosos. Além disso, é também uma carne nobre. A carne de cordeiro é a mais macia e delicada, apresentando coloração rosada, grande maciez e um baixo teor de gordura. 

Se você ainda não fez cordeiro, saiba que os cortes estão entre as melhores carnes para churrasco. Não esqueça da preparar o molho. Valoriza ainda mais os cortes. Ele pode ser à base de molho de mostarda e mel; chimichurri de hortelã; molho vinagrete ou molho encorpado de redução de vinho e especiarias. 

Importante deixar o cordeiro descansar ao molho por algumas horas. Posteriormente, assar em fogo médio. As batatas devem ser levemente cozidas e, em seguida, assadas para deixa-las suculentas. Depois disso, você dá uma leve amassada e adiciona os temperos: ½ maço de sálvia, ½ maço de manjerona, sal, pimenta do reino e toque de açafrão a gosto. Uma excelente escolha para harmonizar com carré de cordeiro com batatas ao molho de ervas é um vinho tinto encorpado, como um Cabernet Sauvignon, Merlot ou Syrah. Esses vinhos complementam bem a riqueza da carne de cordeiro e os sabores herbais do molho, criando uma combinação deliciosa. 

EVENTO: 

*A Vindima de Altitude segue até 30 de abril. A programação completa do Tour nas Vinícolas está disponível no link na bio do perfil @vinhosdealtitude no Instagram e também no site www.vinhosdealtitude.com.br.

*06/04/2024 - Intensita Sunser a Casa Di Pasto Salton Caminho das Pedras
Local: Est Caminhos de Pedra Linha Palmeiro - Distrito São Pedro - Caminhos de Pedra, Bento Gonçalves (RS)
Horário: Entre 17h e 21h
Valor: A partir de R$220,00 por pessoa 
 

Você sabe qual a influência da altitude no vinho?

17/02/2024 10h00 | Atualizada em 16/02/2024 11h15 | Por: Cláudia Borba

As videiras cultivadas em maior altitude sofrem um fator diferencial chamado amplitude térmica. Ou seja, a diferença entre a temperatura do dia e da noite. Em locais mais altos, o solo recebe muito mais luz e calor. Durante a noite, a temperatura pode cair drasticamente. Diante destas condições, as uvas sofrem engrossamento da casca, onde ganham mais cor, mais taninos e muito mais intensidade aromática. Isto se reflete no produto final, o vinho. Para termos uma ideia, a cada 100 metros de elevação, a temperatura cai entre 0,5 e 1 grau. Portanto, quanto mais alta a localização do vinhedo, mais influência da amplitude térmica ele receberá. Vale destacar que acidez do vinho, elemento que causa a salivação e o frescor em boca, se sobressai mediante a altitude, uma vez que as temperaturas noturnas, mais frescas, permitem que os açúcares se concentrem e os ácidos se desenvolvam.

Em Santa Catarina

Mas não precisamos ir tão longe para degustar um delicioso vinho de altitude. Após anos de investimentos e pesquisas, Santa Catarina conquistou um espaço merecido na produção de vinhos finos de qualidade. Aqui, o ambiente perfeito, uvas selecionadas e vinhedos localizados entre 900 e 1.400 metros acima do nível do mar, garantem um alto padrão de produção. O Vale do Contestado e a Serra são as duas grandes regiões produtoras, onde o clima frio permite que as variedades de uva amadureçam de forma lenta e completa. As excelentes condições geográficas, aliadas ao uso de modernas tecnologias e o trabalho de enólogos qualificados, resulta em espumantes brancos, rosados, tintos e vinhos doces naturais, com características intensas e marcantes, próprias dos terrenos de altitude, uma produção que levou Santa Catarina a ocupar um lugar de destaque na vitivinicultura nacional.

Salta

Um grande vinho de altitude extrema é o “Altura Máxima Malbec”, produzido pela Vinícola Comé, em Salta, no Norte da Argentina. Um dos vinhedos de maior altitude do mundo, com cerca de 3.111 metros acima do nível do mar, em um solo calcário e granito.

VAMOS HARMONIZAR?

Segundo o adágio popular, o ano só começa após o Carnaval! Assim, após período de férias e a passagem das festividades carnavalescas, quando a rotina volta à tona, muitas pessoas buscam por realizar mudanças em seus hábitos alimentares, incluindo a adoção de cardápios mais leves e saudáveis, mas nem por conta disso precisamos abrir mão de uma deliciosa taça de vinho. Basta escolher um vinho refrescante e que harmonize perfeitamente com refeições mais leves!

Filé de peixe ao molho

Leve e saboroso, peixes e legumes são ótimas opções para quem procura uma refeição mais equilibrada. Assim, como os outros tipos de carne, os peixes são ricos em proteínas de alto valor biológico, ferro de boa disponibilidade, zinco e vitamina B12. Uma vantagem adicional é o fato de eles terem baixo teor de gorduras saturadas e calorias.

O filé de peixe pode ser linguado, tilápia ou robalo. Ele deve ser misturado com suco de limão, sal, pimenta a gosto, azeite de oliva e ervas frescas. O peixe poderá ser grelhado ou frito e, para acompanhar, servido com arroz e legumes grelhados, como aspargos, abobrinha, tomate cereja. Por fim, regado com um fio de azeite e com algumas ervas frescas por cima. Essa refeição leve e saudável combina muito bem com um vinho Freixenet Sauvignon Blanc, devido aos seus aromas de frutas tropicais maduras e sutis notas cítricas. Sua acidez refrescante complementa de forma harmoniosa com o sabor do peixe e dos legumes. 

Espero que aproveite a sugestão! Mas lembre-se sempre de que essas são apenas sugestões e o mais importante é experimentar, se divertir e descobrir as combinações que mais agradam ao seu paladar.
 

EXPERIÊNCIA DO MÊS:

Um pedacinho da Itália no Brasil, Nova Veneza, está bem pertinho de nós, no Sul de Santa Catarina, cidade turística e acolhedora que respira a cultura e os costumes de seus colonizadores italianos. Rica em turismo rural e religioso, também é conhecida por realizar a Festa da Gastronomia Italiana e o Carnavale di Venezia. Em meio a tantas riquezas culturais, tive o privilegio de conhecer a Vinícola Borgo, abrigada em um acolhedor castelo em um tranquilo cenário. Lá, é possível apreciar com prazer os produtos Borgo, cuidadosamente elaborados. 

O castelo foi construído para homenagear as raízes italianas que trouxeram a tradição da produção de vinho e hoje recebe visitantes de todo o Brasil, onde compartilham seus produtos, histórias e tradição em um espaço deslumbrante repleto de antiguidades, que remetem ao início da colonização. A visitação acontece de forma gratuita e, além de explorar o interior do castelo, o visitante tem acesso a uma linda torre para apreciar a vista panorâmica.

Para a produção de seus vinhos, a Vinícola Borgo conta com parcerias de produtores locais do Sul de Santa Catarina e da Serra Gaúcha. Em destaque, provei o vinho Alicante. A uva Alicante geralmente é usada para produzir vinhos tintos encorpados. Ela é conhecida por sua cor intensa, aroma e acidez equilibrada e taninos marcantes, tendo ótima harmonização com pratos compostos de carnes vermelhas. Originária da região de Alicante, na Espanha, a uva Alicante se adaptou muito bem à região Sul do Brasil. Esta uva é um componente comum em cortes de vinhos tintos e algumas vezes são usadas para acrescentar cor e intensidade aos blends. Foi uma ótima experiência, que vale muita a pena inserir no roteiro de visita pela região.

Agenda:

3ª edição da Vindima 
Gramado (RS)

De 8 de fevereiro a 3 de março de 2024
Das 11h30 às 23 horas
Praça das Etnias e vinícolas participantes
Entrada gratuita

10ª Vindima de Altitude 
São Joaquim

Inicia em 1º de março e segue até 30 de abril 
Tour Vinícolas participantes
Uma experiência enogastronômica e cultura imperdível, onde 19 vinícolas se reúnem para mostrar seus melhores rótulos.

Vinho & Arte Festival
São Joaquim

De 1 a 3 e de 8 a 10 de março
Pavilhão principal do Parque Nacional da Maçã 
Sextas e sábados, das 18h às 23h 
Domingos, das 17h às 21h

 

O visitante adquire, na entrada, uma taça de cristal personalizada especial alusiva aos 10 anos, no valor de R$ 50,00. Os vinhos serão adquiridos diretamente nos estandes das vinícolas.
 

A história do vinho “Valle de Las Lágrimas”

20/01/2024 08h00 | Atualizada em 19/01/2024 11h07 | Por: Cláudia Borba

Álvaro Mangino, dono da vinícola “Valle de Las Lágrimas”, foi um dos 16 sobreviventes do trágico acidente conhecido como “El Milagro de los Andes”. O voo Força Aérea Uruguaia 571 caiu na Cordilheira dos Andes, em 13 de outubro de 1972, em um local da serra chamado Vale das Lágrimas e o último sobrevivente só foi resgatado mais de dois meses depois, em 23 de dezembro. A tragédia resultou em alguns livros e filmes, com destaque para o livro de Piers Paul Read, que foi adaptado para o cinema com o filme “Alive”, de 1993.

Uma vinícola boutique

Dando sequência em sua vida, Álvaro apostou na sua paixão pelo vinho, começou importando barricas de carvalho da Cooperativa Nacional do Chile. Ele se saiu bem e se tornou seu representante. Uma coisa levou à outra e ele criou um amplo portfólio de produtos como: rolhas, garrafas, cápsulas, leveduras e entre outros. Com o desejo de mostrar as virtudes das suas leveduras, decidiu fazer vinho para mostrar aos seus clientes. Assim, nasceu o seu projeto denominado Vale das Lágrimas, uma vinícola boutique cujo nome homenageia aqueles que não tiveram a mesma sorte que ele. Como resultado, temos vinhos que carregam um forte valor sentimental, cheios de personalidade, caráter e, claro, muita qualidade.

Janeiro é o mês da vindima

Em 10 de janeiro, tive o prazer de participar da abertura da XVI Vindima Goethe, que aconteceu na Vinícola Bianco, na comunidade Barracão, em Orleans. Foi um dia festivo, regado com muita música italiana e degustação de vinhos, oferecido pelas vinícolas associadas à Associação dos Produtores da Uva e do Vinho Goethe (ProGoethe). Ainda contou com exposição da queijaria Formaggio Capannone de Barracão, em Orleans, e uma farta mesa de produtos coloniais para recepcionar todos que estavam prestigiando o evento. 
Além da degustação de vinhos de Uva Goethe e da típica gastronomia italiana, aconteceu a colheita no parreiral e a tradicional pisa da uva, uma arte milenar que faz parte da história de produção do vinho.

O evento contou com a participação de autoridades; imprensa; patrocinadores, como Sebrae e Unesc; apoiadores, como as prefeituras de Urussaga, Orleans, Cocal do Sul e Epagri; e representantes das vinícolas que fazem parte da ProGoethe: Vinícola Casa Del Nonno, Vigna Mazon, Vinícola De Noni, Vinícola Trevisol, Vinícola Bianco e Vinícola Quarezemin.
A vindima tem uma vasta agenda, que iniciou no dia 13 e vai até 28 de janeiro, com atrações para encantar os turistas e apreciadores do bom vinho. Os turistas e visitantes poderão conhecer um pouco da cultura e tradição da produção de uvas e vinhos em uma experiência sensorial que celebra a cultura local e suas riquezas enológicas.

O Jurerê Wine Summer! 

No próximo 27 de janeiro, no IL Campanário Resort, em Jurerê Internacional, acontecerá o Jurerê Wine Summer, um evento que reunirá um público exigente, acostumado às boas experiências e que não abre mão do que há de melhor na cidade. Os presentes poderão optar por receber a primeira degustação a bordo de uma limousine, que estará estacionada na frente do resort. Lá, eles receberão uma experimentação da demonstração da Chandon, patrocinadora do evento. A partir das 17 horas, na parte interna do resort, no espaço destinado pro evento, serão diversos expositores, com degustação de mais de 100 rótulos de espumantes e vinhos (brancos e rosê), acompanhados de um finger food preparado pelo Positano Diamond Bar by D’Vie. Além disso, um workshop com o especialista internacional em charutos, Gabriel Lourenço, que falará sobre harmonização de espumantes e charutos. A música ficará por conta do DJ Henrique Fernandes, tocando até as 22h, proporcionando uma experiência inesquecível aos presentes.

Experiência do mês:

Com o propósito de conhecer, fortalecer e valorizar os produtos da nossa região, em 6 de janeiro de 2024, fui conhecer o Sítio Bela Vista, na localidade de Pinheiral, que fica a aproximadamente 15 quilômetros do Centro de Braço do Norte. Na ocasião, fui recebida calorosamente pelo produtor Israel de Souza, figura ilustre ex-vereador, comunicador e, atualmente, produtor que escolheu há aproximadamente 10 anos residir em Pinheiral e, junto com sua esposa Carla, dar início a um grande sonho. A propriedade possui uma plantação de aproximadamente três mil pés de uvas das varietais Niágara, Bordo e Carmem. Elas são cuidadosamente cultivadas e colhidas para a produção de vinhos e sucos, que são apreciados e comercializados pela região.

Há cinco anos, Israel de Souza iniciou sua jornada no cultivo de uvas, buscando tradição e qualidade em cada videira que planta. Sua dedicação à produção de vinhos e sucos é contagiante e sua paixão pela terra é evidente em seu trabalho diário. Ao longo dos anos, Israel procurou se especializar através de cursos e formações. Sua expertise proporciona a transformação das uvas em produtos de alta qualidade, tornando-os sinônimo de excelência na região.

Durante a visita, tive o prazer de degustar seus produtos (suco e vinho) produzidos e concluir que não são apenas as bebidas em si, mas sim a história e a dedicação de um produtor que honra a tradição em cada garrafa. A visita ao Sítio Bela Vista proporcionou uma rara visão da verdadeira arte por trás da produção de vinhos e sucos, destacando a paixão de um produtor que eleva cada gole a uma experiência sensorial excepcional e riquezas enológicas.

Vamos harmonizar?

Estamos vivendo a estação mais quente e feliz do ano. E nada melhor que uma boa taça de vinho para brindar esses dias, não é mesmo? E, diferentemente do que muitas pessoas acreditam, o vinho não é uma bebida apenas para o inverno. Os vinhos brancos e roses no verão são uma ótima pedida. Afinal, eles são suaves, leves, refrescantes, menos encorpados, têm sabores frutados e são servidos em temperaturas mais baixas.

Tábua de frios e queijos 

Para reunir os amigos em época de calor, férias e comemorações, nada melhor que um happy hour e uma mesa recheada de deliciosos petiscos. Uma opção que agrada a um grande público é a tábua de frios e, de acompanhamento, um delicioso vinho.  Além de ser prática, a tábua de frios apresenta uma boa variedade de itens, o que pode tornar sua experiência com vinho ainda mais interessante. De forma geral, os principais componentes da tábua possuem alto teor de gordura. Por isso, é essencial escolher vinhos que apresentem alto nível de acidez. 

A tabua de frios poderá ser composta de queijos leves, como queijo brie, queijo de cabra e queijo fresco. Combinam bem com vinhos brancos mais frutados, como um Chardonnay ou um Sauvignon Blanc. Frutas frescas, como morangos, uvas e figos, podem ser servidas na tábua de frios e harmonizadas tanto com vinhos brancos quanto com vinhos rosés. Essas frutas adicionam um toque de doçura e frescor, que ficam bem com a acidez e vivacidade dos vinhos brancos e rosés.

Uma sugestão é o Vinho Fiorella Rosé Demi-sec, da vinícola Bianco, vinho refrescante de corpo leve elaborado com uvas Goethe típicas do Sul de Santa Catarina e Moscato produzida na Serra Gaúcha. O vinho Fiorella apresenta uma acidez equilibrada, aromas que lembram frutas cítricas e flores brancas, o que o deixa leve e refrescante, ideal para dias de calor, um vinho delicioso que vale muito ser degustado! Mas lembre-se sempre de que essas são apenas sugestões e o mais importante é experimentar, se divertir e descobrir as combinações que mais agradam ao seu paladar.

 

Vindima

18/12/2023 08h03 | Atualizada em 18/12/2023 08h09 | Por: Cláudia Borba

Olá leitores, sou Cláudia Borba e, a partir desta edição na Folha do Vale, estarei mensalmente dividindo com vocês a minha paixão pelo vinho aqui e nas páginas da Revista Top de Mídia. Tenho 44 anos e o mundo dos vinhos me desperta curiosidade há alguns anos. Desde então, me tornei uma entusiasta dos encantos dessa bebida milenar, embarcando, assim, em uma jornada sensorial.

 

Quando o verão chega, a paisagem no Vale dos Vinhedos, aqui pertinho, se transforma. Belos cachos de uvas aparecem entre as folhas das videiras e o aroma doce da fruta invade o local. Por tradição, a vindima é uma época de celebração entre os homens do campo. A colheita das uvas é mais que uma habitual safra da fruta. O momento é de comemoração e homenagem aos imigrantes italianos que, com tanto esforço, criaram um legado, através do cultivo das vinhas e, posteriormente, a elaboração dos vinhos, antes originados apenas para o consumo de seus familiares e hoje sendo enviados para os mais distintos locais do planeta.

Vindima Goethe

Por isso, acontece de 13 a 28 de janeiro de 2024, em Orleans, a XVI Vindima Goethe. A colheita simbólica programada para a imprensa, autoridades e convidados será realizada em 10 de janeiro, na Vinícola Bianco, localizada na comunidade de Barracão. A celebração festiva acontece com apoio da Administração Pública em conjunto com as Secretarias de Agricultura, Turismo e Cultura e o Unibave. 

Surgimento

Com apoio do Sebrae e Epagri, o Vale da Uva Goethe foi a primeira Indicação de Procedência do Estado de Santa Catarina a obter o registro junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) em 2012. A área de produção localiza-se entre as encostas da Serra Geral e o litoral Sul Catarinense, compreende os municípios de Urussanga, Pedras Grandes, Morro da Fumaça, Cocal do Sul, Içara, Orleans, Treze de Maio, Nova Veneza e Içara. Os vinhos são elaborados com uvas da variedade Goethe, tradicionalmente cultivada na região desde o início do século XX.

Vamos Harmonizar?

O vinho é uma bebida versátil, que pode complementar uma variedade de pratos e criar um ambiente agradável durante a ceia de Natal. Além disso, o Natal é um momento de união e celebração, e o vinho pode ajudar a criar uma atmosfera de relaxamento e alegria. Nesse clima de festividade, deixo para você uma dica de vinho para harmonizar e deixar sua ceia ainda mais especial. 

Peru e chester

Peru e chester são clássicos da ceia de Natal, sendo a opção de muitas famílias para esse momento de celebração. Normalmente, são servidos assados, acompanhados de arroz, farofa e molhos adocicados, como o de laranja. Nessas ocasiões, podemos servir vinhos brancos ou rosés. Estes acompanham bem o chester, que é uma ave mais leve, de sabor similar ao frango. Já o peru, uma ave de sabor mais intenso, deve ser acompanhado de vinhos tintos de corpo leve e taninos suaves, como os elaborados com as uvas Pinot Noir e Gamay.

Aniversário

De 8 a 10 de dezembro, a Casa do Vinho Urubici, que é destaque como a maior representante dos Vinhos Finos de Altitude de todo o continente, completou dois anos de atendimento ao público. O “Império do Vinho”, como é chamado o local, está localizado na Avenida Adolfo Konder, no Centro da cidade, em um dos destinos de turismo mais buscados na Serra Catarinense. A Casa do Vinho veio para Urubici para ser mais uma excelente opção de visitação para os turistas, moradores e apreciadores de um bom vinho. Um espaço surpreendente e aconchegante, que contém todo o conforto para os clientes que desejam degustar um bom vinho.

Experiência do Mês

Com destino a Urubici, no último 10 de dezembro, subi a Serra do Corvo Branco, lugar esplêndido, com paisagens de tirar o folego, do pé da serra ao famoso “corte”, que recebe milhares de turistas de todo o Brasil durante todo o ano. Eles vêm à Serra Catarinense aproveitar a bela gastronomia, o povo acolhedor e o friozinho. Urubici desenvolveu muito o turismo nos últimos 10 anos. Se tornou um grande potencial e vem crescendo e se destacando. Na oportunidade, conheci a Casa do Vinho que, na data, comemorava dois anos de inauguração daquela filial. Tive o prazer de fazer degustação de vinhos maravilhosos.  Entre eles, o “Comendador”, marca tradicional, uma linha exclusiva da Casa do Vinho. Todos, verdadeiramente inesquecíveis, conquistaram minha admiração instantaneamente. Dentre os maravilhosos, me encantei com o espumante Amália Brut, esse da região de São Joaquim, ali mesmo da Serra Catarinense. Elaborado a partir de uva Sauvignon Blanc, o Amalia Brut possui aromas que revelam sutilezas florais e frutadas em meio às especiarias e amêndoas. Sua acidez marcante faz dele um espumante ótimo para ser degustado em épocas de calor. 

Amalia Brut

O espumante Amalia Brut harmoniza perfeitamente com queijos frescos, massas com molhos brancos, risotos e frutos do mar. Não é difícil se encantar com esse espumante. Eu provei e me encantei! E você, já tem os seus favoritos? Tem alguma sugestão especial? Quer conhecer e apender a fazer combinações incríveis? Aproveite para conferir mensalmente a coluna Abrindo a Garrafa e descobrir dicas valiosas para tornar suas degustações ainda mais memoráveis. Vamos explorar o mundo do vinho juntos!

Folha do Vale

Rua Manoel Jorge Neves, 470, Bairro Tiradentes, Gravatal, CEP: 88.735-000 - Santa Catarina.

Telefone: 48 3658-7373.

Folha do Vale © Todos os direitos reservados.
Demand Tecnologia
WhatsApp

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Ok, entendi!