BRINQUEDOS

Voo do Mosca

Foram 1.450 brinquedos arrecadados na campanha do Dia das Crianças da Polícia Militar de Braço do Norte. Todos eles foram entregues na última sexta-feira, 9 de outubro, para crianças carentes ou em condições de vulnerabilidade na cidade. O comando da PM agradeceu a todos os cidadãos que “compartilharam sua boa fé, ajudando nas doações, para realizar esse ato grandioso”.

Sabatina

Nesta terça-feira, 20 de outubro, a partir das 19 horas, acontece a sabatina com os dois candidatos a prefeito de Braço do Norte, promovido pelo (DEL Desenvolvimento Econômico Local), na sede da CDL. Beto Marcelino e Mano Fernandes irão apresentar suas propostas e debater ações e projetos de melhorias para a cidade.

Trânsito em debate

A implementação do estacionamento rotativo de Braço do Norte esteve no centro da discussão no primeiro debate envolvendo os candidatos a prefeito realizado pela ACB FM, no último sábado. Os questionamentos sobre este assunto foram feitos pela CDL e pelo Lions Clube de Braço do Norte. Beto Marcelino, que concorre à reeleição, lembrou que ousou em 2017, primeiro ano de sua gestão, ao modificar o trânsito. Garantiu que irá implantar o rotativo, assim como serão recolocado os semáforos da Avenida Felipe Schmidt. Eles serão instalados através de uma modalidade sem custo para a Administração. A empresa irá explorar a propaganda na sinaleira. Já o candidato Emerson Fernandes, o “Mano”, garantiu que já tem doado, de uma empresa paulista, dois semáforos para a cidade e que o estacionamento rotativo é prioridade em sua administração, a partir de 2021, assim como viabilizar o anel viário, para tirar o trânsito pesado do Centro.

Renovação

Em Grão-Pará, a disputa para as eleições fica cada vez mais acirrada. Depois de duas gestões no comando do PSD, Helinho (PP) e Murilo (MDB) têm conquistado espaço falando de renovação, com propostas voltadas a uma gestão mais enxuta, o que vem agradando o ouvido do eleitor. Esta semana o Plano de Governo começou a ser entregue e rende comentários positivos para a dupla, que tem boas experiências na vida pública e trabalho voluntário na comunidade. Já o ex-prefeito Amilton Ascari, o “Breca” (PSD), e seu vice Vili Michels (PL) acreditam no espírito de reconhecimento pelo que já fizeram.

Será?

Ouvem-se nos corredores da Secretaria de Estado da Educação que a obra do Cedup de Rio Fortuna, que consumiu R$ 8 milhões de dinheiro público e que está abandonada já mais de dez anos, foi meramente política e que não será investido mais nenhum centavo, pelo menos pelo atual governo, naquele local. Alegam que, mesmo que estivesse concluída, não haveria demanda suficiente para ensino técnico naquele local. Não seria a hora dos prefeitos do Vale, interessados na abertura da escola, realizarem um estudo de caso, junto a estudantes e propensos acadêmicos, para tirar a prova?


Leave a Comment