quinta-feira, janeiro 21Diário online de Braço do Norte
Aline Patel Tramontin | aline31644@gmail.com

Viajar com filhos

Aline Patel Tramontin

Viajar com filhos pequenos é desafiador, contudo gratificante. É necessário fazer planejamento e tomar alguns cuidados extras para garantir sossego durante a viagem. E, claro, não esquecer do bom-humor. O final do ano está aí e, mesmo com a loucura do momento que vivemos, os pequenos passeios serão mais frequentes. Preparei um material para reforçar alguns pontos que, se esquecidos, podem transformar o programa em família no maior perrengue.


Seguindo os protocolos de higiene e segurança, Henrique e eu resolvemos fazer um passeio com Theo. O objetivo era leva-lo ao Beto Carrero, Penha (SC). Mostrar a ele o Aquário e Roda Gigante de Balneário Camboriú. E, já que iríamos passar por Florianópolis, resolvi entrar na Capital para passear no hotel que adoro, levando o Theo. Mesmo sendo cidades próximas, tudo teve de ser planejado com antecedência, a fim de dar tempo de irmos a todos os lugares do nosso pequeno roteiro.

Existe idade ideal para viajar com os filhos?
Não existe idade ideal. Porém, se o filho ainda for muito pequeno o mais certo é conversar com o pediatra para pesar os prós e contras. No nosso caso, o passeio foi de curta duração, um final de semana, e Theo está acostumado a essas pequenas viagens. É importante incluir o filho na preparação. Durante a semana que antecedeu, fui mostrando fotos dos lugares que iríamos e das atividades que iríamos desenvolver.
Sei que a maternidade é transformadora e aquela jovem que só tinha a si para se preocupar agora tem que coordenar não só a mala do novo integrante, mas também os seus documentos. Para hospedagem e para o acesso a determinados lugares, o documento de identificação é exigido. Não esquecer de levar. Para viagens ao exterior, observar a validade dos documentos.

Saiba o que levar na mala de viagem
Primeiro, é importante checar a previsão do tempo para os dias que estarão no destino. Utilizo o app Weather Channel. Outra dica é entrar na # ou localização do seu destino no Instagram e ver as fotos recentes das pessoas, o que estão vestindo. Como estamos falando em um programa de curta duração, de dois ou três dias, é fácil já imaginar o dia e levar as roupas certas para cada momento. Já organizo em saquinhos com a combinação. A intenção é simplificar. Exemplo: vai acordar, colocar uma roupa para café da manhã, roupa de piscina, roupa do parque, outra roupa para noite, pijama. Claro, é interessante levar uma duas a mais para acidentes.


Interessante se preparar com um kit emergência, medicamentos para febre, vômito, diarreia, enjoo, tosse e alergias. Não esquecer do protetor solar e do repelente. Já é de conhecimento, mas vale a pena frisar: evitar regiões isoladas, sem hospitais ou transporte, pois até uma intoxicação alimentar pode tomar proporções assustadoras.


A fim de evitar imprevistos levo sempre no carro água e pequenos lanches (frutas, barra de cereal, biscoitos). Assim, no caso de engarrafamentos ou alteração dos roteiros, você não passa aperto. Comer deve ser um programa legal. Crianças quando saem completamente da rotina tendem a se comportarem de modo impaciente, então, mais um motivo para ter em mãos pequenos lanches. Assim, mesmo que não parem em algum lugar específico para comer, fome e ansiedade não passarão. E, lembre-se, nada de oferecer comidas diferentes ou exóticas. É sempre melhor optar por aquelas a que seu filho está acostumado.

O que esperar da viagem com crianças…
Esteja preparado! Os momentos serão inesquecíveis! Memórias que você e as crianças vão lembrar para sempre. Registre o que puder, seja em vídeo e foto, só não deixe que isso atrapalhe viver o momento com o seu filho.
O ritmo será diferente, um pouco mais calmo, seja durante o trajeto (se for de carro, já considere parar mais vezes), seja na programação do destino escolhido. Imprevistos acontecem e nada melhor que encarar eles com bom humor.


Uma dica: compre os ingressos dos parques, museus ou locais que você vai visitar com antecedência para evitar filas. Caso elas sejam inevitáveis, leve um jogo ou passatempo adequados à idade para entreter os pequenos. Jogos eletrônicos sempre funcionam, mas devem ser usados com moderação.

Dicas de filmes

Esta semana as dicas são bem natalinas! Hora do sofá e da pipoca com a família. E para quem se arriscou na cozinha… Biscoitos amanteigados!

Klaus

Um carteiro egoísta e um fabricante de brinquedos solitário cultivam uma amizade improvável e levam alegria a uma cidade fria e sombria. O filme é muito cativante! Adorei do início ao fim. Relembra os valores que realmente importam e a importância do trabalho para a sociedade. Indicado ao Oscar!! Vale a pena.

O Natal de Angela

Na igreja com a família na Véspera de Natal, Angela tem uma ideia extraordinária! Com a intenção de esquentar e aconchegar o menino Jesus, Angela decide levá-lo para sua casa. Uma história emocionante que nos faz relembrar gestos de amor e zelo ao próximo.

O Grinch

Esse é outro clássico natalino, e tem Jim Carrey no papel principal – o que sempre rende boas risadas. O Grinch é um monstrengo verde que quer sabotar o Natal a todo custo. Porém, o encontro com uma garotinha pode fazer com que ele amoleça seu coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale