Tudo muda

O que se apresenta nos dias de hoje com relação à eleição, pode e deve mudar muito até o próximo pleito em Braço do Norte. Mas, já nos oferece uma panorâmica de como é complicado para os pré-candidatos, e até mesmo para o eleitor, discutirem quem serão os próximos candidatos à chefia do Paço Municipal.
Emerson Fernandes, o “Mano”, aproveitando a onda Jair Bolsonaro, anunciou, há algumas semanas, sua ida para o PSL. Só não esperava que o próprio Bolsonaro mandasse seus seguidores esquecerem o PSL. O presidente da república se desentendeu com o presidente do PSL esta semana e anunciou sua intenção de deixar o partido.
Outro que ainda não definiu para onde vai é o vereador Ricardo Medeiros (PSD). O edil, que até agora era assessor dos deputados Julio Garcia e de Ricardo Guidi, e organizou o encontro regional de seu partido no último sábado, não esconde de ninguém que estuda sua ida para o PL. Busca mais espaço e visibilidade para a próxima eleição. Já disse que não será mais candidato a vereador e busca um cantinho na majoritária. Ricardo tem dito em alguns círculos que não acredita na firmeza do Progressitas. Diferente da opinião do prefeito Beto Marcelino, que quer manter a coligação com os Progressistas, Ricardo observa que o vice Ronaldo Fornazza não tem o partido todo na mão e que o Progressistas pode se desmanchar até a eleição.
Lá pelas bandas do MDB, Israel de Souza vem costurando, quietinho, a sua candidatura, esperando os partidos se acomodarem, para estudar uma possível coligação. Por isso, volto a afirmar, muita coisa pode e deve mudar.

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Ou mande e-mail para [email protected] com o assunto Login. Sempre de segunda a sexta-feira, das 09h às 12 horas ou das 13h30min às 17h30min.


Leave a Comment