sábado, janeiro 16Diário online de Braço do Norte

Tentou renovar CNH falsa em Grão-Pará e foi condenado

Acusado afirmou que desconhecia a falsidade do documento, pois acreditava ter somente burlado o sistema e conseguido a CNH

CARTEIRA foi adulterada pelo processo de delaminação

Um homem de 44 anos que tentou renovar uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsificada em uma autoescola de Grão-Pará, em fevereiro de 2016, foi condenado por falsificação e uso de documento público falso na Comarca de Braço do Norte e terá de prestar serviços comunitários por dois anos.
Em seu depoimento, o réu alegou que nunca tentou tirar formalmente a habilitação. Porém, foi abordado por uma pessoa no centro da cidade de Orleans que disse ser dono de uma autoescola e lhe ofereceu a CNH. Vinte dias depois, ele recebeu o documento mediante pagamento de R$ 1.700. A pessoa teria afirmado ao réu que ele “poderia revalidar a carteira em qualquer autoescola”.

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale