quarta-feira, janeiro 27Diário online de Braço do Norte

Tarifa de energia poderá ter redução em 2021

O motivo é o leilão de compra de energia, promovido pela Cerbranorte no próximo mês, para adquirir o suprimento com o menor custo possível

Ter a liberdade de escolher de quem comprar energia elétrica é uma ideia bastante atraente, sobretudo porque pode levar à significativa redução do valor da conta de energia. E é justamente com este objetivo que a Cerbranorte (Cooperativa de Eletricidade de Braço do Norte), promoverá, no próximo 18 de setembro, o primeiro leilão de compra de energia elétrica no Ambiente de Contratação Livre (ACL).

“Trata-se de uma licitação pública para aquisição de energia, na qual o comprador promove um pregão, onde o proponente que ofertar o menor preço se consagra vencedor. O objetivo é adquirir uma energia a um custo menor para os seus consumidores”, explica o gerente de regulação da Cerbranorte, Itamar José de Almeida.

Segundo o gerente, as cooperativas catarinenses e do Rio Grande do Sul que já adotaram este tipo de modalidade de compra de energia e passaram pelo processo de reajuste tarifário, tiveram reduções significativas no valor repassado aos seus consumidores. “O custo menor em nosso suprimento de energia será integralmente repassado para as tarifas de fornecimento aos consumidores a partir de outubro do próximo ano”, completa Itamar. Como exemplo cita a redução de expressivos 8,36% na tarifa da Coprel, em Ibirubá (RS), a maior cooperativa de eletrificação em extensão de redes do país, e a redução de 4,62% na tarifa da Certeja, também gaúcha.

Além de implicar diretamente no valor da tarifa de energia, o leilão de compra de energia elétrica no Ambiente de Contratação Livre também contribuirá significativa na gestão financeira da Cerbranorte. Isto porque este tipo de contratação de energia favorece a precisão de custos, uma vez que a tarifa de energia é conhecida de antemão e não fica sujeita às oscilações próprias do Ambiente Regulado.

O que é Ambiente de Contratação Livre (ACL)?

O decreto nº 5.163, de 30 de julho de 2004, formaliza o Ambiente de Contratação Livre como um segmento de mercado no qual se realizam operações de compra e venda de energia elétrica, objeto de contratos bilaterais livremente negociados.

Nesse segmento, os consumidores recebem o nome de Consumidores Livres. São empresas com alto consumo que tem o direito de comprar energia diretamente do fornecedor e negociar as condições de contratação com base em regras e procedimentos específicos de comercialização.

Essa liberdade permite que o consumidor encontre o gerador ou comercializador que ofereça melhores condições e, assim, possa firmar contratos financeiramente mais atraentes.

Estas vantagens estão entre as responsáveis pelo crescimento do segmento deste mercado que representa hoje mais de 30% do consumo nacional. Fonte: Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale