Sindicatos procuram um vice para a Cerbranorte

Sindicato Rural e Sindicato dos Trabalhadores Rurais estudam formalizar parceria para eleição da Cooperativa de Eletricidade de Braço do Norte

 

O presidente do Sindicato Rural de Braço do Norte, Edemar Della Giustina procurou a reportagem da Folha do Vale na tarde da última sexta-feira, 7 de fevereiro, para confirmar a intenção de montar uma chapa e disputar a eleição da Cerbranorte Distribuidora. Diz que quer como principal aliado, na montagem da chapa, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Braço do Norte, Adriano Schurhoff.

Edemar, em 2019, era candidato a secretário na Chapa 1 da Cerbranorte Distribuidora

Edemar que em 2019 era candidato a secretário na Chapa 1 da Cerbranorte Distribuidora, que tinha Manoel da Silva, o “Nelo” como candidato a presidente e Antônio da Silva, o “Toninho”, como vice, disse que foi instigado por diversos membros da chapa, inclusive pelo próprio “Toninho”, que foi presidente nos últimos oito anos, a selecionar uma relação de nomes e compor uma nominata. “Claro que vamos convidar alguns membros que estavam na antiga Chapa 1, mas a nossa ideia é afastar todos aqueles que tem alguma ligação político-partidária”, alerta Edemar. “A Cerbranorte tem que ser cooperativa e não um reduto político”, enfatiza. “Sem esta vinculação, se trabalha bem mais tranquilo”, acredita.

Edemar é filiado há cerca de 15 anos ao Progressistas. Aceitou um convite do então deputado estadual Joares Ponticelli para ingressar do antigo PPB, mas garante que nunca fez parte do diretório, ou mesmo participa das decisões do partido. “Eu me dou bem com todos os deputados e, como presidente do Sindicato, transito bem em todos os partidos. Não tenho receio de pedir votos ou ajudar qualquer um que mostre estar ligado as causas do agronegócio”, enfatiza. Já Adriano é filiado ao PSD.

Quanto a quem vai ficar na cabeça-de-chapa, Edemar é claro: “Adriano e eu estamos conversando para montar uma chapa. Ambos abrem mão da presidência. O que sabemos é que, dificilmente, estaremos juntos como presidente e vice”, ressalta. Eles entendem que é importante ter um nome forte da ‘cidade’ neste posto. “Procuro um empresário que seja bem aceito aqui no Centro e, é claro, não seja político para ser meu vice ou do Adriano”, completa Edemar.

Se for o candidato a presidente, Edemar garante que terá 100% do tempo livre para se dedicar à Cooperativa. “Vou renunciar a presidência do Sindicato e a minha granja, quem toca é o meu filho, portanto, estou livre para trabalhar para o associado”. Explica o presidente que há 20 anos atua no Sindicato. “Sei como baixar a conta de luz. Já acompanhei o ´Vili´ na Celesc em algumas reuniões e conversamos muito sobre isso”. Edemar se refere ao amigo Vilibaldo Michels, vice-presidente da Cooperativa de Eletricidade de Grão-Pará (Cergapa) e seu vice-presidente no Sindicato. Vili, também concorre a presidente da Cergapa na eleição que acontece nos próximos dias. Edemar ainda diz que está por dentro do que acontece na Cerbranorte porque, durante um ano, foi membro efetivo do Conselho Fiscal, ao lado de Írio Volpato e Valério Perin, na presidência de Evanísio Uliano.

Filiado ao PSD, Adriano nunca concorreu a nenhum cargo eletivo

Questionado desta união em torno da Cerbranorte, Adriano limitou-se a dizer que, “existe uma conversa entre os sindicatos, estamos analisando as possibilidades, mas nada definido”. Schurhoff revela ainda que existe uma resistência natural dentro do sindicato. “Ontem (sexta-feira) tive uma reunião com a diretoria e dependendo da composição, eles são contra a minha pessoa participar”, limitou-se a opinar.

 

 

Cerbranorte Geração

Para Edemar, José Eduardo Cláudio, o “Dado”, atual gerente da Cerbranorte e que era o candidato da Chapa 1 da Geração em 2019 antes da suspensão da eleição, deve ser mantido como o candidato, tendo, porém, um vice de Rio Fortuna. “O Dado não apareceu em nenhuma denúncia feita ou está envolvido nestes escândalos da cooperativa. Sempre que vou lá na Cerbranorte vejo ele próximo ao administrador judicial, o doutor Cristiano, orientando nas decisões que serão tomadas. Não vejo porque ele não ser novamente o candidato”, defende Edemar. Diferente da declaração de Edemar, Dado, que já foi vereador e faz parte do diretório do Progressitas, é investigado no inquérito policial que apura o possível ingresso de associados irregulares. Foram detectados relógios no nome de um filho e outro de uma nora, em endereços que não lhes pertencem.

O nome de um vice para Dado deve sair ainda esta semana. Ao convidar um associado de Rio Fortuna, subentende-se que Duda Schueroff, que disputaria a vaga na eleição suspensa de 2019, tenha desistido ou tenham chego a conclusão que um nome de Rio Fortuna, em um dos postos de maior destaque, seria importante neste momento.

 

As eleições

As eleições para as duas cooperativas, Cerbranorte Distribuidora e Geradora, ainda não tem data para acontecer. O interventor judicial, Cristiano Orlandi, espera realizar a assembleia geral e as eleições ainda no mês de março. Até o momento há apenas a confirmação da manutenção da Chapa 2, que tem como candidatos da Distribuidora Mayco Niehues e Roberto Kindermann. Para a Geradora os candidatos são Valneide Exterkoertter e Carlito Wiggers, de Rio Fortuna. Ainda não confirmado, porém Celso Nei Martins, o “Torrado”, e “Dada da Terraplanagem”, como vice, garantem que estão finalizando uma chapa para a Distribuidora, tendo como parceiros para a Geradora, Israel de Souza e Dido Croceta, de vice.


Leave a Comment