sexta-feira, março 5Diário online de Braço do Norte

Sarampo e pólio: Braço do Norte tem baixa procura pela vacina

Dia D ocorre nesse sábado, 18, com atrações para as crianças. Apenas 11% do público-alvo recebeu a dose. Campanha encerra no dia 31 de agosto

A Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo e a poliomielite iniciada no último dia 06 de agosto segue nas unidades de saúde de todo o país. Em Braço do Norte, na primeira semana, a procura pela vacina foi avaliada como baixa. Segundo a Enfermeira da Imunização de Braço do Norte, Edianez Meurer Wessler, apenas 11% do público-alvo recebeu a dose.

A meta é vacinar 95% de 1655 crianças até o dia 31 de agosto, quando encerra a campanha. Durante esse período, os postos de saúde da rede pública oferecerão as doses para crianças de 1 ano até 4 anos 11 meses e 29 dias.

O ‘Dia D’ ocorre neste sábado, 18 de agosto, quando todos os postos de saúde da rede pública de Santa Catarina estarão abertos das 8h às 17h. “Estamos com pouca procura pela vacina. Todas as unidades com sala de vacina estão aplicando as doses. Na Policlínica Municipal (CMI) não fecha ao meio dia. Nesse sábado todas as unidades estarão abertas inclusive a do NSF, exceto interior onde já foi realizada a vacinação pela equipe”, explica a enfermeira.

Durante o sábado, o Rotary Club auxiliará na ação oferecendo brinquedos como cama elástica, piscina de bolinhas e outros atrativos para as crianças. “Também estamos reforçando a importância da vacina nas escolas e incentivamos os pais a levarem seus filhos nas unidades de saúde”, complementa o secretário municipal de saúde, Sérgio Arent.

As doses podem ser encontradas na Clínica Materno Infantil das 7h15min às 17h45min, nos ESFs Travessão, Rio Bonito, São Francisco de Assis, Floresta, São Basílio e União em horário de funcionamento da unidade.

 

Locais de vacinação

Dia D – das 08 às 17h

   
Município Unidade
Gravatal Centro e Termas
Grão-Pará Posto de Saúde Central
São Ludgero ESF Margem Esquerda
Rio Fortuna Unidade Central
Santa Rosa de Lima Unidade Central
Armazém Unidade Central
Orleans Unidade de São Lucas, Santa Luzia, Nossa Senhora Aparecida, São Francisco

 

Casos da doença

Em Santa Catarina, o último caso de sarampo registrado foi em 2013, importado de São Paulo. Neste ano, segundo a Dive-SC, não há nenhum caso suspeito ou em investigação da doença. Mas segundo o Ministério da Saúde, o país enfrenta pelo menos dois surtos de sarampo: em Roraima e no Amazonas.

 

O sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral. É grave e extremamente contagiosa. Tem como principais sintomas febre alta (acima de 38,5°C); dor de cabeça; manchas vermelhas, que surgem primeiro no rosto e atrás das orelhas, tosse; coriza; conjuntivite; manchas brancas que aparecem na mucosa bucal. A doença pode ser transmitida pela fala, tosse e espirro. Pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. Porém pode ser prevenida com vacina.

 

Sobre a pólio

Santa Catarina está livre da poliomielite desde 1990. Mesmo assim, ainda é necessário vacinar as crianças. Em 1994, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Certificação de Área Livre de Circulação do Poliovírus Selvagem. Portanto, é fundamental a manutenção das elevadas coberturas vacinais, acima de 95%. A poliomielite ou “paralisia infantil” é uma doença infectocontagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. O déficit motor instala-se subitamente e sua evolução, frequentemente, não ultrapassa três dias. Acomete em geral os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principal característica a flacidez muscular, com sensibilidade conservada e arreflexia no segmento atingido.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale