São Ludgero cresce 18% em nove anos

A vinda de migrantes para o Sul gera oportunidades de sobrevivência, mas pode afetar o bem-estar de pessoas naturais da localidade

Com um dos melhores índices de segurança do País, o Sul de Santa Catarina tornou-se um dos principais destinos de migrantes e emigrantes. Fatores como Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e qualidade de vida também são responsáveis pelo crescimento populacional, e vêm atraindo pessoas que buscam melhores condições para viver.
Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), algumas cidades da região ultrapassam 10% de crescimento populacional nos últimos nove anos. Em 2010, Braço do Norte possuía 29.018 habitantes, e em estimativas realizadas em 2019, a cidade apresenta 33.450, mostrando um crescimento populacional de 13,25%. Além dos altos índices de natalidade e expectativa de vida elevada, a migração é um dos principais causadores deste crescimento.Além de Braço do Norte, outros municípios da região apresentaram aumento considerável na estimativa de crescimento na população. Armazém, que possuía 7.753 habitantes em 2010, agora possui 8.674, apresentando crescimento de 10,6%. São Ludgero é o município que mais se destacou nas estimativas regionais, com um crescimento aproximado de 18%. Em 2010 mostrava 10.993 residentes, agora possui 13.418.
Segundo Ibaneis Lembeck, prefeito licenciado de São Ludgero, o aumento populacional na cidade deve-se ao crescimento em diversos âmbitos sociais. “Todos nós, gestores e moradores das cidades e região temos feito um ótimo trabalho nos últimos anos. Questões como saneamento básico, empreendedorismo, educação e outras ações que resultam no desenvolvimento de cada cidade. Isso acaba atraindo moradores de outras localidades, de outras regiões, que procuram locais com melhores condições de vida”, destaca.

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Ou mande e-mail para [email protected] com o assunto Login. Sempre de segunda a sexta-feira, das 09h às 12 horas ou das 13h30min às 17h30min.


Leave a Comment