“Rotativo não deve sair em 2020”

Café da Folha desta semana ouve o presidente da CDL, uma das entidades classistas mais importantes de BN

 túlio uliana demay chega ao final de seu primeiro ano de mandato

O Café da Folha desta semana ouve o presidente de uma das mais importantes entidades classistas de Braço do Norte. Tulio Uliana Demay é presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas e chega ao final do primeiro ano de seu mandato, que vai até 2020. Fundada oficialmente em 1977, e próximo de completar seus 43 anos, com mais de 350 associados, a CDL oferece os tradicionais serviços de consulta ao crédito, cobrança, protesto de cheques, cursos, com um amplo auditório. Saboreando o café oferecido pela panificadora Nack, Tulio fez uma avaliação do trabalho realizado até aqui e falou de assuntos polêmicos, como o estacionamento rotativo.

 

Estamos observado que, em sua gestão, a CDL está sendo mais divulgada. Há mais ações da entidade este ano em relação a anos anteriores. A que se deve esta mudança?
Tulio – Uma decisão da atual diretoria foi a contratação de uma empresa de marketing, criando datas promocionais em meses que não existem eventos comemorativos, como por exemplo o “Março Maluco”, que foi muito elogiado. Também fortalecemos as campanhas das datas já consagradas. Demos continuidade à promoção Compras Premiadas, que voltou na gestão passada, e, este ano, com o sorteio de R$ 30 mil em vale compras para quem compra nas lojas participantes da promoção.

Ao lado da Prefeitura e da Acivale, vocês lançaram em novembro uma campanha de incentivo à compra no comércio local: “Comprar em Braço do Norte é legal”. Qual o retorno que tiveram?
Tulio – Isso é muito importante, mas só funciona se tiver um conjunto de ações. Porque, além de dizer para comprar aqui, temos que incentivar o diferencial. Não estou falando apenas dos produtos, que, felizmente, Braço do Norte tem bastante para oferecer. Só que o cliente se sente reconhecido quando está concorrendo a um prêmio, por exemplo. O lojista tem que incentivar que o consumidor compre em sua loja, mas tem que dar algo a mais, como um brinde ou a esperança, no nosso caso, de ganhar um dos vale compras que somam R$ 30 mil, este ano.

Podemos dizer que este seu primeiro ano de presidência foi para entender como funciona a CDL. O que vai se repetir e o que dá para melhorar 2020?
Tulio – Vamos repetir o trabalho com uma agência de marketing. Está na nossa pauta lançar a promoção das Compras Premiadas com mais antecedência. Pretendemos estar com ela rodando já no Dia dos Pais. Quero ressaltar que assumi a entidade muito bem organizada e devemos agradecer quem esteve à frente dela nas gestões anteriores.

Quais as prioridades que a CDL defende, enquanto entidade, para o município no momento?
Tulio – Uma das nossa atuais preocupações é de não haver incremento nas tributações, tanto na esfera estadual, quanto municipal. Por isso, recentemente, nos manifestamos contra um projeto de lei que foi apresentado na Câmara de Vereadores e ainda está em discussão. Outra preocupação é com o comércio ambulante. Solicitamos à Prefeitura que o fiscal de postura atue também no horário estendido de Natal. Para que possa fiscalizar possível vinda de ambulantes.

A CDL é a favor ou contra o estacionamento rotativo?
Tulio – Nós, da CDL, somos a favor. Ele traria um grande benefício ao consumidor, que por muitas vezes não encontra uma vaga para estacionar. Boa parte está ocupada por quem está trabalhando e não consumindo produtos.

Você acredita que saia ainda no próximo ano, já que havia a promessa de ser efetivado em 2019?
Tulio – Não vejo forte movimentação para que isso ocorra.

E quanto aos semáforos. Você é a favor que eles continuem desativados?
Tulio – Agora falo por mim, não pela CDL. Sinto que o fluxo do trânsito é melhor com eles desligados.

Como vocês avaliam o atual cenário econômico?
Tulio – O comércio está em uma crescente muito boa. A gente vê um otimismo no comerciante. Aquela insegurança que víamos de 2018, de questionar se 2019 seria bom o não, não acontece neste momento em relação ao que estamos passando ou o que está por vir.

Então 2020 será melhor?
Tulio – Com certeza. Pelo menos é o que observo diretamente no setor que atuo, o da construção civil. Vejamos, com a baixa das taxas de juros, o acesso a construção ou a construção de um imóvel ficou mais facilitado. Com isso, aquece o segmento e tudo que a envolve. Principalmente gerando emprego. Fazendo com que o consumo em outras áreas e segmentos sejam também ampliados. Com isso, temos um ganho real na economia.

Este é o mesmo sentimento dos seus colegas de diretoria de CDL?
Tulio – Sim, cada ramo tem seu ponto específico, mas o que temos conversado é que todo comerciante no ramo que atua tem um sentimento de crescimento.

Percebemos, pelas redes sociais, um descontentamento de algumas pessoas quanto ao horário de Natal do comércio. O que aconteceu?
Tulio Buscamos fazer um horário flexível. Agradeço aqueles que se sentiram contentes e peço desculpas para aqueles que não conseguimos agradar. Como nosso comércio, felizmente, contempla pequenos, médios e grandes estabelecimentos, o horário de Natal atende a todos. Sabemos que para um estabelecimento pequeno, em que a família administra e, às vezes, não tem nem funcionários, é extenso cumprir. Porém, temos no outro lado da ponta os estabelecimentos que se preparam e contratam para a temporada de Natal e nos pedem um horário ainda mais estendido do que o apresentado. Nossa diretoria, então, estuda para apresentar sempre o melhor horário possível.

E como ficou o horário de Natal?
Tulio – Começou esta semana, em que as lojas já permanecem abertas até as 19 horas. Neste sábado, até às 17 horas. Entre 9 e 13 de dezembro, as lojas estarão apertas até às 21 horas. No sábado, 14, até às 17 horas e no domingo, dia 15, o primeiro aberto do mês, das 16 às 22 horas. De 16 a 20 de dezembro, prossegue até às 21 horas. Porém, no sábado, 21, até às 20 horas e no domingo das 16 às 22 horas. Na segunda-feira, 23 de dezembro, até às 22 horas e dia 24 até às 17 horas.

Vocês inovaram este ano. O Papai Noel está mais tempo na praça. Como funciona?
Tulio – Na verdade, lançamos um edital para a contratação. Este edital previa que o contratado deveria cumprir algumas atividades. Entre elas, a visita programada a entidades e estar presente no comércio e na Casa do Papai Noel.

Você poderia passar estes dias e horários?
Tulio – Neste sábado, das 9 às 11 horas, o Papai Noel estará transitando no Centro de Braço do Norte, e no período da tarde, das 15 às 17 horas, ficará na Casa do Natal do Vale dos Sonhos, na Praça Padre Roer. Na próxima terça-feira, 10 de dezembro, das 18h30min às 22 horas e no dia 11, quarta-feira, visita a entidades e instituições pré-agendadas, como escolas. No sábado, 14 de dezembro, das 9 às 11 horas, permanece na Casa do Papai Noel. Já no domingo, das 17 às 18 horas, caminha pelo comércio e, após este horário, até às 21 horas, fica na Casa. Já na terça-feira, 17, das 18h30min às 22 horas, volta a receber as crianças na Praça. Na quarta-feira, 18 de dezembro, realiza visitas pré-agendadas nas instituições. No sábado, 21 de dezembro, último antes do Natal, das 9 às 11 horas, visita o comércio e, das 15 às 17 horas, estará na Praça. No domingo, das 17 às 18 horas, visitará as lojas e, das 18h30min às 21 horas, na Casa na Praça.

A praça está muito bonita. Parabéns pela bela programação e pela chegada do Papai Noel.
Tulio – Obrigado. Aproveito para agradecer, principalmente, à Cerbranorte e à Prefeitura, mais uma vez, pelo despendimento e apoio para que mais um Natal ocorra com maestria.


Leave a Comment