Rio Fortuna tem dois casos suspeitos de Covid-19 em investigação

Município traça estratégias para enfrentamento a pandemia e reforça atenção à Fundação Médico Social Rural

O Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Covid-19 se reuniu para a primeira reunião nesta terça-feira, 24 de março, no auditório da antiga Unidade Básica de Saúde. O grupo foi criado por meio de decreto que institui as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública. Caberá ao comitê o monitoramento dos casos suspeitos da doença e desenvolvimento das novas estratégias para enfrentamento da mesma.     

O grupo é composto por órgãos públicos e privados, sendo o prefeito Municipal, Secretaria de Saúde e Saneamento, Secretaria de Administração, Planejamento e Finanças, Secretaria de Assistência Social, Secretaria de Educação, Cultura, Desporto e Turismo, Defesa Civil Municipal, Vigilância Epidemiológica Municipal, Vigilância Sanitária Municipal, Câmara Municipal de Vereadores, Fundação Médico, Social, Rural de Rio Fortuna, Associação Comercial e Industrial de Rio Fortuna (Acirf) e Polícia Militar.

O prefeito Lindomar Ballmann destaca que a criação do Comitê faz parte das medidas que estão sendo tomadas para prevenir e proporcionar segurança para eventos futuros diante desta pandemia. “Nosso município conta com quatro casos gripais sintomáticos, em isolamento domiciliar e dois casos suspeitos, com coletas realizadas. Precisamos monitorar para que não haja um possível diagnóstico positivo para Covid-19, bem como a transmissão da doença entre os cidadãos”, avalia Ballmann. “O momento exige calma da população e muito cuidado para evitar o contágio, por isso reforçamos a necessidade da população permanecer em isolamento social nos próximos dias. Além disso, o comércio deve manter suas portas fechadas, conforme prazo prorrogado pelo Governo do Estado, a partir desta quarta-feira”, pontua o chefe do Executivo.

Como medida de enfrentamento, o Comitê avaliou a situação da Fundação Médico Social Rural, caso o município enfrente uma situação de emergência. “Discute-se na região, a aquisição de ventiladores mecânicos, mas não temos equipe médica suficiente para atuar, se for a necessidade. Dispomos apenas de leitos para isolamento, para casos mais graves dependemos de hospitais na região, por isso é necessário buscarmos medidas para que não fiquemos desassistidos caso venha a piorar o quadro desta pandemia”, avalia o diretor do Hospital, Valdir Hemkemeier.      

O prefeito Lindomar, que participou de uma reunião entre os prefeitos da Associação de Municípios da Região de Laguna (Amurel) por webconferência na manhã desta terça-feira, menciona que há o pedido para distribuição de recursos e destinação de novos leitos hospitalares, especialmente os de UTI. “Isso se justifica por ser a região Sul e a Grande Florianópolis as que concentram o maior número de registros de infecções com o vírus. Outra espera, são pelos kits de diagnóstico rápido, que irão acelerar processo, permitindo os municípios agirem imediatamente”, apresentou o chefe do Executivo.

Também houve espaço para a troca de informações sobre ações sociais, como o atendimento a famílias de situação vulnerável. Para estes casos, os encaminhamentos serão dados pela Secretaria de Assistência Social.  “É uma situação totalmente nova, mas é momento de unirmos todos os esforços a favor da saúde e bem-estar da população. A Saúde mantém apenas os atendimentos de emergência, pois precisamos priorizar a mitigação dos impactos decorrentes do Covid-19”, completa o secretário de Saúde e vice-prefeito, Neri Vandresen.   O Município de Rio Fortuna ainda fará uma parceria com o Hospital para adquirir EPIs para os profissionais caso houver diagnóstico positivo para Covid-19.


Leave a Comment