Reutilização de água e construção de cisternas em discussão na Câmara

Coluna semanal de Fernando Sombrio, diretamente de São Ludgero

Nesta semana o vereador Adriano Becker usou a tribuna (virtual) da Câmara de Vereadores para discorrer sobre a preocupação com a estiagem, falta de água, em São Ludgero. Com isso disse que deseja um diálogo entre os edis para achar uma maneira de fazer com que as pessoas construam cisternas para captação de água das chuvas, a fim de lavar calçadas, veículos, irrigar as plantas, etc… O vereador Lupércio Becker sugeriu que fosse feito algo para novas construções que sejam realizadas na cidade. O vereador Adriano sugeriu que fosse algo obrigatório, mas entende que é complicado obrigar alguém a algo, principalmente agora, e que deve ser bem pensado, mas em contrapartida talvez algum desconto na tarifa de água daqueles que construíssem sisternas. Estimular a construção de cisternas seria bem interessante, veja bem, estimular!

Falando nisso

Em sua curta passagem na Câmara em 2015, o jovem David Schlickmann (foto) fez uma indicação solicitando para que fosse realizado um estudo de viabilidade da implantação de sistema de reutilização da água, bem como de ar condicionados de repartições públicas, como a coleta de água da chuva, tonando-se inclusive obrigatório a implantação deste sistema em novas construções de prédios públicos municipais. Seria para abastecer vasos sanitários, hortas, lavação de calçadas e pátios, combate a incêndio, em fim uma série de reaproveitamentos. Se naquela ocasião tivessem dado mais atenção a essa indicação, hoje, possivelmente, teríamos mais espaços públicos já reutilizando esta água que hoje ameaça fazer falta! Lembro que o jovem mandou muito bem nessa indicação e não entendo porque, mas nem votada foi. Em apenas um mês, David apresentou diversas indicações e projetos autorais.

Bolsas de estudo

Deve ser deliberado em breve, um projeto que autoriza o município de São Ludgero a repassar o valor de R$ 60 mil à Fundação Educacional Barriga Verde (Febave). O valor a ser repassado, será destinado a concessão de bolsas de estudo e trabalho à alunos residentes no Município e que estejam regularmente matriculados em cursos de graduação do Unibave, atendendo a alguns requisitos: 65% à acadêmicos carentes financeiramente; 25% para bolsa de trabalho e 10% para pessoas com deficiência e carentes. Os critérios de seleção dos beneficiários serão regulamentados pelo prefeito Ibanes Lembeck, que deverá se dar pelo grau de carência financeira, desempenho acadêmico, dentre outros. A Fundação deverá proceder a seleção dos beneficiários, sendo que o procedimento será conduzido por comissão, que poderá ter a participação do Poderes Executivo e Legislativo, dos acadêmicos e do Unibave. Vale ressaltar que este valor será divido em oito parcelas.

Outra vez

Com investimento de R$ 28.100,00, a Cegero prova mais uma vez que é parceira da comunidade. Entregou nesta semana 200 testes rápidos do Covid-19 e uma centrífuga digital Daiki DT-4000 12 tubos. Sem contar o apoio financeiro mensal de R$ 15 mil para auxílio do plantão médico e outros custos da Unidade Sanitária Central de Saúde (Pronto Atendimento). Como já disse em outras oportunidades: a Cegero executou muitas coisas em São Ludgero, desde a viatura da PM, caminhão ao Corpo de Bombeiros até pavimentações.


Leave a Comment