quinta-feira, janeiro 21Diário online de Braço do Norte

Registro de mortes em BN é menor que em 2019

Desde o início deste ano até a o começo desta semana, o Brasil registrou, oficialmente, 116.580 mortes por Covid-19. Em números gerais, os dados de registros no território nacional apresentaram, no primeiro semestre de 2020, um aumento de 9,7% de óbitos. De 608.265 de janeiro a junho de 2019, para 667.258 no mesmo período deste ano, o que é considerado um demonstrativo da gravidade da pandemia.
Braço do Norte, curiosamente, tem apresentado uma estatística inversa ao cenário nacional. Enquanto, no primeiro semestre em 2019, o município registrou um total de 104 mortes, em 2020, esse número foi de 86, uma diferença de -17%. Embora, somente de Convid-19, já houve 13 mortes no município.
Os dados são do Cartório de Ofício de Registros Civis das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas, das Pessoas Jurídicas e de Títulos e Documentos de Braço do Norte. “Não dá para se ter uma certeza, sem uma análise mais aprofundada, da razão da diminuição do registro de mortes de um ano para outro. Mas, é possível notar alguns fatores que podem contribuir para essa variação, para mais ou para menos”, analisa o cartorário oficial Luiz Fernando Stradiotto.
Segundo ele, um desses fatores seria uma recente mudança nas regras de registro de óbito. “Até 2018 os registros deveriam ser realizados somente no município onde ocorria o falecimento. De lá para cá, essa regra mudou e o local de registro do óbito pode ser opcional entre o local de falecimento ou município onde o falecido mantinha residência”, estima o cartorário. “Também podemos deduzir, de forma bastante empírica, que como a população, de forma geral, tem saído menos de casa, está menos exposta a riscos, como acidentes de trânsito, por exemplo. E também, nos hospitais, cirurgias não emergenciais que, eventualmente, podem ocorrer em complicações e mortes também estão suspensas. Acredito que essas situações podem influenciar no número de registros dos óbitos em Braço do Norte”, avalia.
Apesar dessa discrepância dos números no município de Braço do Norte, os dados obtidos em todo o País revelam o impacto causado pelo novo coronavírus. As informações constantes no Portal da Transparência de Registro Civil, referentes aos seis primeiros meses de 2019 e de 2020, mostram que as causas naturais, das quais os óbitos por Covid-19 fazem parte, aumentaram 10,3%. Já as mortes violentas (homicídios, acidentes de trânsito, entre outras razões externas) tiveram um aumento de apenas 1,6%. Foram registradas 43.360 mortes violentas no primeiro semestre de 2020 e 42.672 no mesmo período de 2019, um incremento de 688 óbitos. O aumento no total de mortes de um ano para o outro tem como principal causa a pandemia de Convid-19, fator antes inexistente entre as causas naturais.
Já em números absolutos, foram registradas no Brasil 58.993 mais mortes até junho de 2020 do que na primeira metade de 2019. No mesmo período de 2020, os cartórios registraram 62.074 óbitos confirmados ou com suspeita de Covid-19, uma causa de morte que não existia em 2019.
Outra comparação também chama a atenção se for feito um paralelo com o número de mortes violentas. No País, em todo o ano de 2019, um total de 82.356 pessoas morreram ou por homicídio ou por acidente de trânsito. Já de Covid, somente até 26 de agosto deste ano, foram registrados 116.580 óbitos.

Mortes registradas em Braço do Norte

1º semestre de 2019 – 104
1º semestre de 2020 – 86

Mortes registradas no Brasil

1º semestre de 2019 – 608.265
1º semestre de 2020 – 667.258

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale