Reginaldo Oenning abre sua clínica em BN

LivMed abre suas portas e quer se tornar referencial em Saúde para toda a região

COM OITO anos de trabalho especializado, Reginaldo inicia nova etapa

Formado pela Universidade Federal de Pelotas (RS) em 2006, o médico Reginaldo Oenning, iniciou seus trabalhos em Grão-Pará no mesmo ano. Porém, seis meses depois, voltou para o Rio Grande do Sul para iniciar sua especialização em Clínica Médica e, posteriormente, em Gastroenterologia, todas na Universidade de Pelotas.
Após 10 anos de estudos, iniciou sua trajetória como um dos maiores especialistas em Gastroenterologia e Endoscopia da região, também, muito requisitado na área de Clínica Médica.
Este ano, no mês de Julho, após oito anos de trabalho em suas especialidades, abriu sua Clínica própria, a LivMed, localizada na Avenida Felipe Schmidt, no Centro de Braço do Norte, com o intuito de ser um grande referencial em sua área de atuação. Confira como foi o bate papo com o médico que respondeu a diversas perguntas no Café da Folha, saboreando as delícias da Panificadora Philippi de São Ludgero.

Que ano, especificamente, você iniciou os seus trabalhos como especialista e onde atuou e atua, no momento?

Reginaldo – Eu voltei em 2011 após concluir a Residência e comecei a trabalhar no Hospital Santa Teresinha na parte de Endoscopia e no Sobreaviso de Clínica Médica. Alguns meses depois, comecei a trabalhar também na Prefeitura de São Ludgero e na Clínica Clinimed. Hoje, além do meu consultório privado, que inaugurei no mês passado, continuo no sobreaviso de Clínica Médica do Santa Teresinha, no setor de Endoscopia e no Ambulatório do Hospital, nas especialidades de Clínica Médica e Gastroenterologia.

Como foi a decisão de abrir sua própria clínica?
Reginaldo – Depois de oito anos estabelecido na cidade, achei que já estava na hora de ter a minha própria Clínica. Sou grato ao espaço aberto, até então, pelos colegas da região, especialmente pelo médico Edésio Michels, na Clinimed, onde trabalhei nestes anos iniciais. Todos são colegas que tenho um grande apreço. Ano passado me veio mais latente o anseio de ampliar o meu atendimento, então, resolvi inaugurar a Clínica própria.

O que você está ofertando neste seu novo espaço?
Reginaldo – O enfoque inicial da clínica é o atendimento na área de Clínica Médica e Gastroenterologia, ampliando já algumas parcerias em áreas afins que são a Psicologia, Nutrição e Psiquiatria.

Fale um pouco sobre cada uma delas e quem atuará.
Reginaldo – Na área da Psicologia, a Clínica contará com a ajuda do psicólogo Josias Torres, profissional bem conhecido na cidade e com o qual já possuo diversos pacientes em comum. Na área de Nutrição, a nutricionista Morgana Prá, com quem trabalho há alguns anos na parte de nutrição hospitalar e que possui vasta especialização. Aliás, ela possui doutorado na área. Na Psiquiatria, atuará a médica Elisa Oenning. Ela é minha prima. Dedicou-se três anos de estudos e Residência no Instituto de Psiquiatria de Santa Catarina. Portanto, excelentes profissionais, que estão à altura de nossa região.

Qual a relação direta destas especialidades com as doenças tratadas na clínica?
Reginaldo – Eu observo que grande parte dos casos de distúrbios gastrointestinais têm um contribuinte emocional, muitas vezes relacionados a distúrbios alimentares. Com isso, a importância de ter uma equipe multidisciplinar para atender estes pacientes, como a proposta da Clínica.

Qual a diferença entre um médico Generalista e um especialista em Clínica Médica, que é seu caso?
Reginaldo – Um Generalista, seria o profissional que se dedica a várias áreas médicas, não possuindo inicialmente nenhuma especialização específica ou Residência Médica, e é muito comum entre os recém-formados. Como por exemplo, quando atuei em Grão-Pará naqueles seis meses após conclusão do curso de Medicina. O especialista em Clínica Médica é o profissional que prestou prova de título junto à Sociedade Brasileira de Clínica Médica, após pós-graduação, ou fez uma Residência em Clínica Médica, por dois anos. No meu caso, fiz Residência Médica em Pelotas. Foi o pré-requisito para a próxima especialização que foi a Gastroenterologia. Na Clínica Médica o profissional médico é colocado em contato com diversas áreas, sendo ele o profissional muitas vezes indicado a orientar, tratar e, quando necessário, encaminhar o paciente a um segundo especialista.

Você deve ter diversos pacientes que lhe procuram, justamente, por ter tido esta prática?
ReginaldoUma das coisas que me orgulha muito, apesar de minha área de foco ser a outra, são os atendimentos na área de Clínica Médica, onde os pacientes me procuram para orientações das mais diversas. Muitas vezes sou procurado por sintomas que vão de uma dor de ouvido a um problema na perna. Tenho grande satisfação de poder ajudar os pacientes nas mais diversas situações ou, quando necessário, referenciá-los a colegas de áreas especializadas.

Na área de Gastroenterologia, o que mais tem chamado a atenção do senhor em Braço do Norte nos últimos anos?
Reginaldo – Tenho observado que os pacientes tem se preocupado mais com a prevenção e com diagnósticos precoces como, por exemplo, pacientes com histórico familiar de câncer de estômago ou intestino. Inclusive, acarreta uma procura significativa, em outra área de atuação minha que é a Endoscopia. Tanto na Endoscopia Digestiva Alta, como na Colonoscopia, que hoje não são mais procedimentos puramente de pacientes sintomáticos. Ganha forma a ideia de prevenção e diagnóstico precoce. Alguns com patologias graves, mas sem nenhum sintoma.

Mas não é estranho? A patologia ser grave, mas não possuir nenhum sintoma?
Reginaldo Este é o problema muito observado no câncer de intestino. Ele leva muito tempo para apresentar os sintomas, mudando drasticamente o prognóstico da doença.

O que fazer então neste caso?
Reginaldo – O paciente hoje, para ter um cuidado maior com o câncer de intestino, deve observar, genericamente, dois aspectos: história familiar e idade. Hoje, este dois aspectos são de extrema importância e vão definir o início de rastreio e intervalo de exames. Por exemplo, um paciente com mais de 50 anos já deve ter um cuidado maior com seu intestino, fazendo cuidados através de um exame de colonoscopia e/ou exames laboratoriais.

A preocupação de seus pacientes é somente com o câncer?
Reginaldo – Não! As causas mais comuns de consulta hoje em minha área de Gastroenterologia são a doença do refluxo, comumente manifestada com azia, e a famosa gordura no fígado. Estas duas, muitas vezes, relacionadas a hábitos alimentares e estilo de vida.

O que esperar da clínica para os próximos meses?
Reginaldo – Nosso paciente pode ter a certeza que sempre iremos primar pelo atendimento de qualidade, tornando a Clínica referência na área de Saúde, prezando pela constante atualização do grupo de profissionais. Lembro que a Clínica tem possibilidade de crescimento em diversas áreas, com atendimentos multidisciplinares. Vamos crescer aos poucos.


Leave a Comment