Quatro nomes disputam espaço pela Cerbranorte

Pelo menos quatro nomes estão na disputa pela Cooperativa de Eletricidade de Braço do Norte. Até março, todos associados da Cerbranorte serão convocados para elegerem duas novas diretorias: da Geradora e da Distribuidora. Atualmente Antônio da Silva, o “Toninho”, preside as duas entidades.

Valmir, Mayco, Nelo e Sílvio

Como o estatuto não permite a segunda reeleição, “Toninho”, não concorrerá mais à Distribuidora. Em seu lugar, indica o atual vice-presidente, Manoel da Silva, o “Nelo”. Toninho pretende montar uma chapa e disputar a manutenção de seu nome na Geradora. Ainda para concorrer à Distribuidora, pela oposição, está recebendo diversos apoios o advogado Valmir Meurer Izidorio. Ele está à frente de uma nominata que tem mais de duas dúzias de cooperados com destaque na sociedade. Apesar de estarem todos aptos a votar e serem votados, seu nome é um dos que recebe mais atenção do associado, no momento. Já na última terça-feira, o empresário Mayco Luiz Niehues, oficializou sua intenção de ser candidato. Seu nome era sondado, porém, ele não admitia a pré-candidatura, até então.

Nelo, que é membro do MDB, é tido como pessoa de extrema confiança do atual presidente. Toninho pretende, também, concorrer como candidato a vice de Nelo na Distribuidora. “Isso não significa que sou um candidato da continuidade. Sou um candidato da mudança. Porque, eu não sou o presidente. Apesar de fazer parte da atual administração, sempre respeitei a forma do Toninho administrar. Agora, queria a chance de mostrar o meu trabalho para o associado”, ressalta o pré-candidato.

Nos poucos mais de sete anos que fez parte da diretoria, Nelo acompanhou de perto a construção e inauguração da nova Subestação e da Pequena Central Hidrelétrica (PCH). “Todos lembram o que era a Cooperativa há oito anos e o que é hoje. Tudo melhorou. Vamos continuar mudando para melhor”, garante Nelo.

Oposição 

A oposição está dividida, até o momento. O advogado Valmir Meurer já foi presidente da Subseção da OAB de Braço do Norte e presidiu o PP. Há cerca de duas semanas iniciou um movimento para a construção de uma chapa de oposição à atual administração. “Não tenho nada contra o Toninho, nem contra o Nelo, muito pelo contrário, são meus amigos. Porém, já está na hora de uma mudança”, garante o pré-candidato. “Propomos uma gestão diferenciada, onde foque o associado e tenha transparência. E que o custo da energia seja o objetivo principal. Nós temos que trabalhar para que a cooperativa cresça se desenvolva. Mas, que o cooperado seja beneficiado. Que ele pague menos pela energia. Que ela seja maia barata”, detalha.

Valmir lembra que somente está à frente do grupo, por isso, seu nome está em evidência, mas não significa que ele será o candidato da oposição ou que exija este posto. “Somos mais de 20 bons nomes e o grupo cresce a cada dia. Temos certeza que a oposição está servida de bons candidatos para as duas diretorias”, esclarece o advogado.

A surpresa da semana foi a confirmação do nome de Mayco Niehues como pré-candidato. O proprietário de uma rede de postos aceitou o desafio colocando sua experiência em gestão à disposição. Nas últimas semanas, o nome do jovem vinha ganhando força como possível candidato a presidente da Cerbranorte. Dos sondados até o momento, é um dos poucos com viés técnico e sem vínculos políticos. “Deixo meu nome à disposição se for para construir uma gestão transparente e participativa”, limitou-se a afirmar. Segundo ele, adotando esta linha, diversas lideranças de Braço do Norte e Rio Fortuna já estão demonstrando o apoio à sua candidatura.

Sílvio também entra na disputa

E nesta sexta-feira, 21, mais um nome surge na disputa pela Cooperativa de Eletricidade de Braço do Norte. O empresário braçonortense Sílvio Kniess Mates oficializou sua intenção de ser candidato e deixou seu nome a disposição.

Sílvio revela que há cerca de dois anos, já vinha procurando e estudando uma forma que pudesse contribuir para estimular a mudança na Cerbranorte. “Pensando na mudança, resolvi criar uma chapa, acredito que as pessoas talvez tenham interesse em ouvir minhas ideias. Meu objetivo primário será gerar o debate, e para isso, vou usar a plataforma de uma chapa não-partidária. A nossa chapa será técnica, formada por profissionais qualificados, acadêmicos, diplomados, graduados e pós-graduados”, garante Sílvio.

No entanto, Sílvio diz que desistirá de sua plataforma para apoiar outra chapa não-política, caso a mesma apresente propostas melhores. “A minha ideia central é pressionar todas as chapas para que elas pensem e apresentem propostas realmente importantes para a Cerbranorte, que mostrem comprometimento e seriedade. Se houver uma chapa que traga uma proposta melhor, eu vou apoiar. Ou seja, quero instigar as outras chapas a darem importância ao que realmente interessa que é a proposta e que cumpram depois”, explica o braçonortense.

Entre as principais propostas apresentadas pelo Sílvio, está a gestão técnica, transparência, modernização estatutária e apartidarismo.  “A princípio temos confirmado na chapa João Paulo Caetana de Freitas Cardoso, como vice-presidente, Luciano Xerfan Júnior, como secretário e Sirlene Cardoso, como conselheira. Ainda temos algumas vagas, inclusive para Rio Fortuna. Então quem tenha interessa basta nos procurar, que vamos analisar cada um de acordo com os critérios de seleção”.

 


Leave a Comment