quinta-feira, janeiro 28Diário online de Braço do Norte

Policiais de BN homenageados após atenderem a infanticídio

Deputado estadual entrega moção honrosa à policiais da Guarnição Especial de Braço do Norte

Na tarde de quinta-feira o deputado Estadual Kennedy Nunes (PSD) compareceu à sede da Guarnição Especial da Polícia Militar de Braço do Norte, a fim de parabenizar dois policiais militares, pelo desempenho e dedicação em apurar uma ocorrência de infanticídio.

O cabo Anderson Caetano Fernandes e o soldado Roger Guizoni foram homenageados e receberam moção honrosa, da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, pela conduta destaque, exemplar e competente no desenvolvimento da ocorrência, obtendo êxito no cumprimento da missão.

“O que chamou a atenção nesta ocorrência foi a percepção apurada dos policiais. Sem ela poderia o crime ficar impune. Cabe a sociedade corrigir quem comete crimes desta natureza, além de dar o devido exemplo da punição imposta a quem comete crimes bárbaros contra a vida”, enalteceu o comandante da Guarnição Especial de Polícia Militar de Braço do Norte, o tenente coronel Marcos Aurélio Ramm. “Agradecemos o reconhecimento ao trabalho dos nossos policiais. Seguiremos empenhados em lutar por uma sociedade melhor e mais segura”, enfatizou

Relembre o caso

No domingo, 30 de agosto, uma jovem de 21 anos procurou ajuda médica no Hospital Santa Teresinha (HST) com extenso sangramento. No primeiro atendimento ficou constatado que ela tinha dado à luz recentemente.
Conforme o boletim de ocorrência lavrado pela Polícia Militar, uma enfermeira havia atendido a mulher há dez dias e realizado um exame de ultrassom, onde ficou confirmado que na ocasião ela estava grávida de mais de 30 semanas.
No hospital, a jovem disse que tinha sentido dor e sangramento na quinta-feira, 27 de agosto, e pedaços do feto saíram. Ela colocou tudo no lixo. A Polícia Militar não acreditou na versão e foi até a sua residência, no bairro Vila Nova.
Em conversa com um vizinho, dono da casa onde ela mora, a PM foi informada que na quinta-feira a mulher pediu uma pá emprestada, pois queria construir um canteiro de flores.
Outra vizinha também relatou à PM que, ainda na tarde de quinta-feira, ouviu o choro de um bebê vindo da direção do banheiro da casa da mulher.
Os policiais começaram a remexer o local onde foi construído o canteiro e encontraram o corpo do bebê dentro de uma sacola plástica.

O resultado da investigação ainda não foi informado pela Polícia Civil de Braço do Norte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale