quinta-feira, janeiro 28Diário online de Braço do Norte

Polícia Civil indicia empresário por furto de energia elétrica

Furto foi constatado pela Cegero e acusado, além de multado, pode pegar de dois a oito anos de reclusão.

Um empresário com iniciais O. C. N., de 38 anos, foi indiciado nesta segunda-feira, 4 de janeiro, pela Polícia Civil de Orleans, pela prática de crime de furto de energia qualificado por fraude.

O furto foi detectando em 2020 quando ocorreu um disparo de alarme na central de monitoramento da Cooperativa de Eletricidade de São Ludgero (Cegero), dando conta da “alta criticidade” na empresa investigada, situada na comunidade de Taipa, limite entre São Ludgero e Orleans. Isso poderia influenciar na medição elétrica, indicando um desequilíbrio de corrente.

Chegando na empresa, os técnicos da Cegero verificaram que o lacre na caixa de medição estava rompido e havia um fio estranho na bobina de corrente, objeto que fazia com que não fosse medida uma fase, gerando o prejuízo de 479,4 KwH. Os prejuízos foram notificados ao proprietário da empresa, porém este negou-se assinar qualquer documento.

Exame por parte do Instituto Geral de Perícia constatou a existência de um popular “gato”

Após investigações e realização de exame pericial por parte do IGP (Instituto Geral de Perícia), constatou-se a existência de um popular “gato”, utilizado para subtração de energia elétrica. Diante das provas colhidas, o responsável legal pela empresa, foi indiciado pela prática de crime de furto de energia qualificado por fraude, na forma do artigo, cuja pena é de dois a oito anos de reclusão mais multa. O inquérito policial foi enviado ao Poder Judiciário de Orleans.

Para receber notícias diretamente no seu watsapp entre na nossa lista de transmissão. https://chat.whatsapp.com/BbhaYxFdyfSFP8A3byxHe9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale