domingo, janeiro 17Diário online de Braço do Norte

PM realiza sonho do menino Antônio

Policiais aparecem de surpresa no aniversário de garoto que quer, um dia, fazer parte da corporação

Antônio ficou tímido quando viu seus “parceiros” de perto pela primeira vez, mas logo se soltou

O sonho de Antônio, que mora nas Termas de Gravatal, é de um dia fazer parte da polícia. Ele admira os profissionais da segurança pública e os considera seus amigos. Quando anda pela rua e vê um policial, diz brincando às pessoas próximas a ele: “olha lá o meu parceiro”.
Sonhar em ser policial é até um comportamento típico de crianças e adolescentes. Mas Antônio, nosso personagem desta reportagem, surpreende por ser um menino de apenas quatro anos de idade, recém completados. Sua admiração pela polícia é tanta que, no dia no seu aniversário, comemorado no dia 1º de março, seus pais fizeram a decoração da festa toda com motivos relacionados à Polícia Militar de Santa Catarina.
Qual não foi sua surpresa quando, em meio à comemoração, junto com seus amiguinhos e família, recebeu a visita de uma guarnição do PPT (Pelotão de Patrulhamento Tático) da Polícia Militar? O momento foi registrado e fez sucesso nas redes sociais. O pequeno Antônio, tímido que é, até se assustou. De início, não interagiu muito. Mas logo foi perdendo a vergonha e se soltou. Brincou com os policiais e até mostrou a eles seus presentes: carrinhos, helicópteros e motos de polícia.

Padrinhos bolaram a surpresa

Padrinho Cristhian, que é policial, e seus colegas presentes na festa, também se divertiram com a visita

A ideia de convidar uma guarnição do PPT a participar da festinha foi dos padrinhos, Bárbara e Cristhian da Rosa. “Ele vive falando em ser policial. Então pensamos em realizar o sonho de conhecer de pertinho os parceiros que ele tanto fala. Notamos que ele ficou encabulado, não esperava realizar o sonho de conhecer os policiais de pertinho. Mas, rapidinho ele já estava mostrando todos os presentes que tinha ganhado, como os vários carros de polícia, que havia pedido para todos os familiares de presente”. Recorda orgulhoso o padrinho Cristhian, que é soldado do PPT.
O pai do menino, o assistente administrativo Gustavo Fernandes Zappellini, 30 anos, e a mãe, Débora Neves de Souza, 25 anos, que trabalha como recepcionista de reservas no Hotel Termas, garantem que essa admiração pela polícia surgiu no menino de forma espontânea, nunca foi incentivada. “A vontade de ser policial despertou nele sem nenhuma influência nossa como pais. Ele simplesmente começou a falar que os policiais são amigos dele e que ele vai ser policial quando crescer. Ele fala em polícia 24 horas”, diz Débora.
O pai lembra da felicidade do filho quando conheceram os parceiros policiais. “O Antônio ficou muito animado quando soube que eles estavam indo para sua festa. Ele pôde conhecer de pertinho como faz para ligar a sirene na viatura e conheceu o carro todo por dentro e tudo mais”, destaca. “Toda a família ficou muito admirada com a simpatia e paciência dos amigos policiais. E inclusive Antônio usava uma farda como a dos militares com o seu nome bordado, presente dos padrinhos”, completa Débora.
Segundo o padrinho Cristhian, seus colegas presentes na festa também se divertiram com a visita. “Essa proximidade e a atenção disponibilizada a ele faz crescer ainda mais a admiração dele e da família com a Polícia Militar de Santa Catarina, e ficamos muitos felizes em poder proporcionar momentos como esse”, diz. Agora, o soldado aguarda para, quem sabe, num futuro próximo, poder trabalhar junto com seu afilhado na mesma companhia ou, melhor ainda, no mesmo pelotão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale