quinta-feira, janeiro 21Diário online de Braço do Norte

O vereador da simplicidade

Se tem algo de que o vereador eleito Marcos Pereira de Souza tem orgulho é da sua simplicidade. Tem como profissão a atividade de motorista de caminhão. Aos 12 anos trabalhava na agricultura junto com o seu avô e, até os 17, era operário da Moldurarte. Aos 18 anos, tirou licença de motorista e começou a fazer suas viagens de caminhão.

Marcos volta para a Secretaria de Infraestrutura mas, garante muito trabalho


O ingresso na vida pública e na política veio depois. Primeiramente foi gerente de Agricultura na Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR). Na época, o secretário era Gelson Padilha e, posteriormente, Roberto Kuerten Marcelino. Em 2017, veio o convite para fazer parte do governo de Beto Kuerten. Assumiu, então, a titularidade de Secretário de Infraestrutura, que popularmente também é conhecida como Secretaria de Obras. “Esse jeitão simples e humilde, eu levo sempre comigo. Até mesmo como secretário, essa sempre foi a minha principal característica. Em muitos momentos eu até mesmo ajudava a operar alguma máquina ou executar algum trabalho junto com os servidores. Não era raro os momentos em que, na hora do almoço, eu até comia a marmita junto com os funcionários”, destaca.


Na Secretaria de Infraestrutura, Marcos participou de ações como a reestruturação da pasta, que, assim que assumiu, sofria com a falta de equipamentos e máquinas. “O maquinário da secretaria estava simplesmente sucateado. Tínhamos, por exemplo, apenas uma escavadeira hidráulica. Era um trabalho imenso transportar essa máquina de um ponto para outro da cidade. Fazíamos o serviço em um local e depois era uma correria para levar para outro lado do município onde ela era necessária”, relembra.


“Com apoio do prefeito Beto, conseguimos recuperar o maquinário da Prefeitura Braço do Norte, o que foi muito importante para o município. Pois a sua economia, especialmente, no setor da agricultura, é muito dependente da Secretaria de Obras. Para se ter uma ideia, nós temos hoje cerca de 1.200 quilômetros somente de estrada de chão. Portanto, fazer a manutenção das estradas requer um esforço enorme, onde nós não deixamos de trabalhar um minuto sequer. Não tem feriado, não tem hora, não tem nada”, acrescenta.


Na eleição de 15 de novembro, Marcos foi o terceiro candidato mais votado. Conquistou 815 sufrágios. Ele garante que, como candidato, mal teve tempo para realizar a sua campanha. Em abril, quando se descompatibilizou do cargo de secretário por causa da legislação eleitoral, voltou imediatamente às estradas, tendo se dedicado ao pleito eleitoral somente quando faltavam 40 dias para a votação.


“Acredito que a minha boa votação se deve a três coisas: primeiro foi a família, meus pais, a esposa, tios primos, todos de alguma forma ajudaram na campanha; segundo, os meus amigos, eles também foram muito importantes; por fim, devo admitir que meu trabalho na Obras também contribuiu para essa quantidade de votos. Mas, isso é porque eu fiz um bom trabalho. Até então, havia uma crença no meio da política de que, em Braço do Norte, secretário de Obras não consegue se eleger. O bom resultado do meu trabalho, porém, reverteu essa situação”, orgulha-se.


Marcos voltará a assumir a Secretaria de Infraestrutura em 2021, porém uma coisa ele garante: sempre que tiver a oportunidade, atuará onde ele acredita que poderá contribuir da melhor forma para um município. “Isso sempre é um assunto delicado. Mas, os meus eleitores podem ter certeza que eu estarei sempre onde eu puder contribuir mais, onde a minha ajuda poderá ser mais relevante para o município. Como vereador ou como secretário, o que importa é aquilo que nós conseguimos fazer para o melhor de Braço do Norte”, ressalta.

A vida na boleia de caminhão

Assim que saiu o resultado da eleição, Marcos Pereira não perdeu tempo. No dia seguinte após a votação, tratou de embarcar no seu caminhão e pegar a estrada. No decorrer da sua vida, a atividade de caminhoneiro tem sido a principal fonte de renda do vereador eleito. Quando não está exercendo atividade pública, é na boleia que se realiza.
“Ser motorista de caminhão é uma atividade que garante um bom dinheiro. Porém, é uma vida muito difícil. Nós trabalhamos todos os dias, às vezes viramos a noite na estrada. Existem vários perigos”, cita. Mas o dia a dia de caminhoneiro também tem suas vantagens. Foi graças a essa profissão que eu conheci todo nosso Brasil. Conheci vários lugares bonitos, conheci muita gente diferente e, a cada viagem, a gente aprende algo novo, algo que a gente leva para nossa vida com aprendizado”, filosofa.
Até o momento em que tomar posse como vereador, com exceção de dias especiais, como Natal e Ano Novo, Marcos pretende seguir no volante. “Mal cheguei em Braço do Norte já estou voltando para estrada para levar uma nova carga. Aqui não tem parada”, brinca.

Nome completo: Marcos Antônio Pereira de Souza.

Apelido entre amigos e familiares: Negão, Pestana .

Data de nascimento: 17 de julho de 1977.

Natural de: Braço do Norte.

Nomes dos pais: Antônio Bittencourt de Souza e Elísia Pereira de Souza.

Atividade: Servidor público, motorista.

Formação: Ensino Médio.

Estado Civil: Casado.

Pai de: Luís Miguel e Daviluiz.

Filiação partidária: PSD.

Time do coração: não possui.

Hobby preferido: rodeios.

A política é: O dom de fazer o bem.

Braço do Norte ontem: atrasado.

Braço do Norte amanhã: grande futuro.

Uma frase: Não importa o quanto as pessoas queiram de derrubar, o que é seu vai ser seu.

Na Câmara, você será: na câmara ou em qualquer outra função, sempre serei uma pessoa empenhada em resolver os problemas da nossa cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale