domingo, janeiro 24Diário online de Braço do Norte

O entusiasmo e a força da juventude

Aos 28 anos de idade, Allan Lopes Prudêncio será o segundo vereador mais jovem da Legislatura 21/24. Também conquistou a segunda maior votação, 963 sufrágios, da eleição de 2020. Apesar da pouca idade, Allan acredita ter experiência mais que suficiente para realizar um trabalho de destaque no Poder Legislativo a partir de 2021.

Apesar da pouca idade, Allan acredita ter experiência mais que suficiente para realizar um trabalho de destaque no Poder Legislativo a partir de 2021


Desde a sua infância, passando pela sua adolescência, tem acumulado aprendizados que o gabaritam para arcar com a responsabilidade da atuação de um vereador. Como na época em que, aos 13 anos, foi jogador de futebol de categorias de base pelo Figueirense. Ou quando, durante a faculdade de direito, passou a se interessar por temas relacionados à gestão pública. E ainda, já tendo concluído o Ensino Superior, foi convidado a fazer parte da Administração Municipal como secretário-adjunto de Infraestrutura.


Mas, talvez, seu maior aprendizado venha mesmo do meio familiar. Seu pai, militante do movimento negro, também já foi candidato a vereador. Sua irmã mais nova é pedagoga e sua irmã mais velho estuda Artes Cênicas. “É do convívio com a minha família que eu levo muito do que eu aprendo comigo. Então é desse tripé, a educação, a cultura e o esporte, que vem a minha formação como pessoa”, relata.


Os primeiros contatos de Allan com a política também vieram por intermédio da família. “Eu lembro de quando meu pai foi candidato a vereador. Eu tinha apenas seis anos, mas ainda tenho na memória esse primeiro contato com o que era a política. Eu via as pessoas falando com meu pai, pediam coisas a ele, um botijão de gás, dinheiro, favores. Eu não entendia muito bem porque acontecia aquilo. Depois de um tempo, com o passar dos anos, que eu fui entender melhor sobre a política e como aconteciam aquelas coisas”, relembra o jovem.


Na Câmara de Vereadores, Allan acredita que a nova Legislatura apresentará uma forte renovação de seus quadros. Por ter uma média de idade menor em relação ao atual grupo de legisladores, imagina um grupo mais “conectado”, engajado em elaborar projetos importantes para o município. “Acho que será uma câmara muito bem preparada. Prevejo a elaboração de vários projetos interessantes e inovadores. Os novos vereadores terão uma capacidade maior de estudar, de pesquisar novos projetos, de encontrar novas propostas em outros municípios do país, aproveitar as boas ideias e adequar à nossa realidade. Será uma câmara muito inovadora”, considera.


Tendo atuado como secretário-adjunto de Infraestrutura, Allan até admite a possibilidade de voltar a fazer parte da Administração do prefeito Beto Kuerten Marcelino. Porém, garante que seu desejo é seguir como vereador do município. “No momento, não me vejo fazendo parte diretamente do governo. Pelo trabalho que foi feito durante a minha campanha, diante daquilo que nós construímos, vejo hoje que poderei dar uma contribuição muito maior para a nossa cidade fazendo a minha parte na Câmara de Vereadores”, defende.


Como vereador, uma de suas bandeiras será a valorização da cultura no município. Divulgar variadas tradições que hoje fazem parte de Braço do Norte. “Eu penso que a discriminação, muitas vezes, vem da falta de conhecimento das pessoas. Então, eu vejo como muito interessante criarmos eventos, desenvolver ações que visem tornar conhecidas os diversos aspectos das culturas que temos no município. Acho que Braço Norte tem, por exemplo, total condições de realizar um evento como a Festa das Etnias de Criciúma”, argumenta.

Um período de grande aprendizado

Quando criança, Allan sempre gostou de jogar bola. Nos jogos nas escola e entre os amigos, se destacava. Foi então que ele buscou o sonho de ser jogador de futebol. Aos 13 anos, foi a Florianópolis para se submeter a um teste no Figueirense e foi, então, selecionado para fazer parte da base do clube. Mudou-se para o alojamento do Estádio Orlando Scarpelli, onde dividia morada com outros jogadores da mesma faixa etária. Para o novo vereador, esse foi um período de grande aprendizado.
“Por ter saído de casa muito novinho, tive que amadurecer muito mais rápido. No clube, nós tínhamos horário para acordar, para almoçar, para treinar e para estudar. Eu cuidava das minhas coisas, lavava as minhas roupas. A responsabilidade era somente minha. Não tinha ninguém me cobrando. Isso me fez aprender a me adaptar a diversas situações”, lembra.
O então jogador também recorda dos colegas de time. Eram todos crianças/adolescentes como ele, mas que vinham de vários lugares Brasil, com vários costumes e com histórias de vida diferentes da dele. “Por exemplo, quando eu estava no alojamento, aquilo, para mim, era uma dificuldade. Mas tinha outros garotos que estavam lá que, para eles, aquilo era um paraíso. Pois eram de famílias muito pobres que, às vezes, não tinham o que comer em casa. Já quando estavam no clube, tinham várias refeições por dia e uma cama confortável. Eram realidades bem diferentes para mim e isso também me marcou muito”, relata.
Allan, porém, preferiu não apostar mais na sua carreira de jogador. Aos 17 anos, após concluir o Ensino Médio, decidiu voltar para Braço do Norte e ingressou na faculdade de Direito, na Unisul. “Depois que eu terminei a faculdade, eu trabalhava em um escritório de advocacia e também na Acivale, e fui convidado para participar da primeira campanha do Beto para prefeito. Com ele como prefeito, fui convidado a fazer parte da Administração, e assim sigo a minha história”, finaliza o jovem vereador.

Data de nascimento: 5 de agosto de 1992.

Natural de: Braço do Norte.

Nomes dos pais: Jovânio Virginia Prudêncio e
Ivone Lopes Prudêncio.

Atividade: atualmente secretário-adjunto de Infraestrutura.

Formação: Bacharel em Direito.

Estado Civil: Namorando (legalmente solteiro)

Filiação partidária: Progressista.

Time do coração: Flamengo.

Hobby preferido: futebol.

A política é: a forma de organizar o desenvolvimento de uma sociedade.

Braço do Norte ontem: uma terra com potencial.

Braço do Norte amanhã: cidade das oportunidades.

Uma frase: “Sangue, trabalho, lágrimas e suor”. Frase de Winston Churchill quando assumiu como primeiro ministro britânico durante a segunda guerra mundial. Significa que temos que nos doar em todos os sentidos quando estamos na vida pública.

Na Câmara, você será: um representante das pessoas, no sentido literal da palavra, cumprindo o papel de fiscalizar e legislar, estando próximos das pessoas, para que todos sintam-se representados.

Para receber notícias diretamente no seu watsapp entre na nossa lista de transmissão.https://chat.whatsapp.com/BbhaYxFdyfSFP8A3byxHe9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale