quarta-feira, janeiro 27Diário online de Braço do Norte

Nem tudo é como você quer

Coluna de Robson Kindermann

Nem tudo é o que parece e as coisas, algumas vezes, não saem como planejadas. Assim, como a natureza, nós também fazemos parte de um delicado equilíbrio, e apesar de nossa resistência e apego ao que foi vivido. Somos preenchimento e vazio, aflição e satisfação, presença e ausência, finalizações e recomeços. A vida é um ciclo pra todo mundo e há quem diga que é uma roda gigante. Muitas vezes a gente altera as coisas do lado de fora, mas não modifica nada por dentro. Exemplos: muda de emprego, pinta o cabelo, pede demissão, etc… Mas, continua repetindo padrões de comportamentos de orgulho, culpa, mágoa, vitimização ou egoísmo.
A tarefa da vida nunca se conclui. Nos momentos mais difíceis a gente fala para os amigos em uma conversa trivial no meio da rua: “segue a vida”. Mas em casa, quando a noite vem, o discurso parece bem resolvido lá fora. Entendo e compreendo que acender uma vela, rezar, ajuda muito. Mas, é preciso mergulhar fundo se quisermos sorrir de verdade e experimentar a vida mais profundamente. Porém, nem sempre haverá um ritual que vai nos informar do momento do crescimento interno. Cedo ou tarde a mudança chega sem fazer muito barulho, mas sim sinalizando por uma dor ou incomôdo muito grande dentro do seu peito.
É como uma pedra no sapato. A mudança é sempre um incomodo. Porém, continuar com a pedra é uma escolha de cada um. Continuamos com a pedra ou fazemos algo a respeito. Geralmente as mudanças, ou as grandes mudanças, vêm com grandes dores. Para essas dores não vemos as fotos nas redes sociais. Não vemos nos status do faceboock, nem fotos no Instagram. Tem pessoas e fatos que talvez não possam mais andar ao seu lado. Tem momentos que é a hora de fazer uma fogueira, queimar tudo aquilo que não presta e não serve mais. Tudo que prende ao passado e traz lembranças ruins não te serve mais. Faça essa fogueira internamente. Queime tudo o que não presta.
Nem sempre a gente tem domínio das emoções. É importante encerrar ciclos, esquecer o passado, não olhe pra traz. A vida… a vida é acertos e erros, vitórias e derrotas. Mas, acima de tudo aprendizado e transformação interior. Não olhe para traz, não traga antigas lembranças, têm coisas que só trazem raiva e rancores. É muito importante perdoar mágoas do passado e fechar ciclos. “Nem tudo é como você quer, nem tudo pode ser perfeito, pode ser fácil se você, ver o mundo de outro jeito”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale