Movimento suprapartidário pede melhorias na SC-108

O frio e a chuva que caíram no sábado pela manhã diminuíram a participação popular, mas não tiraram a importância do protesto realizado em Braço do Norte, na SC-108, solicitando a revitalização de toda a extensão da rodovia entre a localidade de Vila Nova até Rio Fortuna.

 

Boa parte dos 21 quilômetros da rodovia estadual está em condições precária. Buracos tomam conta da pista, há falta de sinalização e de acostamento. E foi para pedir a revitalização da rodovia que foi inaugurada há 23 anos, que moradores, políticos e empresários fecharam a rodovia por cerca de 50 minutos a partir das 10h40min.

O protesto foi convocado pelo vereador Israel de Souza (MDB). “Movimentos como este do Israel, devem ser enaltecidos. Não temos que olhar siglas partidárias neste momento, mas unir forças para ser ouvido pelo Estado”, disse o prefeito de Braço do Norte, Beto Marcelino (PSD) ao abonar o movimento. Para ele, a próxima atitude é marcar uma audiência, diretamente com o governador Carlos Moisés (PSL) e trazer da Capital a solução para o problema.

Em um palanque móvel, fornecido pela Mingote Comunicação, instalado às margens da rodovia, próximo à Figueira, políticos e empresários locais se revezavam para falar aos poucos mais de 150 presentes. O prefeito em exercício de Rio Fortuna disse que já esteve por duas oportunidades na Secretaria de Infraestrutura cobrando a restauração e que o atual Governo está bem ciente desta prioridade. Lembrou ainda que se parte da população de Braço do Norte sobre com este problema, imagina Rio Fortuna e Santa Rosa de Lima que têm nesta rodovia a única ligação asfáltica com o restante do Estado.

Foto: Mingote

O vereador licenciado Ricardo Medeiros (PSD) lembrou que quando foi agente de desenvolvimento Regional na gestão de Eduardo Pinho Moreira (MDB), em 2018, chegou a acompanhar a execução do projeto de restauro. “Ele existe e está avaliado em pouco mais de R$ 8 milhões”, lembrou. A luta agora, é para tornar viabilizar este recurso. “Vamos continuar o movimento. Este foi apenas o início de nossa mobilização”, saliente Israel.


Leave a Comment