sexta-feira, janeiro 15Diário online de Braço do Norte

Ministério Público dá 45 dias para obra do Cedup ser licitada

Centro de Educação Profissional – Cedup de Rio Fortuna está abandonado deste de 2015 e já custou quase R$ 9 milhões ao Estado

O Ministério Público de Santa Catarina recomendou, na última terça-feira, 18 de fevereiro, que a Secretaria Estadual de Educação realize os processos licitatórios para conclusão das obras do Centro de Educação Profissional – Cedup de Rio Fortuna, no prazo de 45 dias úteis. A Secretaria tem dez dias para se manifestar sobre a concordância e o cumprimento dos termos da recomendação.
Quando ficou pronta, em 2015, a construção apresentou erros no projeto e, em 2017, precisou ser feita uma nova licitação. A empresa vencedora fez um levantamento e concluiu que não seria possível dar continuidade à obra que havia sido iniciada em 2011, com um custo licitado, na época, em pouco mais de R$ 6 milhões. Desde 2015 está tudo abandonado após, somando os aditivos, serem investidos quase R$ 9 milhões. O prédio, até então novo, está depredado, com o mato tomando conta e com espaços destruídos.
Outra decisão da promotora Darci Blatt é a identificação dos responsáveis, sejam eles servidores ou não, pelos danos causados aos cofres públicos, além de instaurar procedimento administrativo em face dos responsáveis e impor sanções na esfera administrativa. O caso ganhou repercussão estadual quando o deputado Estadual Bruno Souza (Novo), gravou um vídeo e denunciou o abandono. “Está na hora de começarmos a combater a cultura da impunidade. Não é possível que o nosso dinheiro seja mal tratado e ninguém seja punido. Projetos com defeitos e problemas foram entregues e ninguém foi responsabilizado. Na hora que aceitaram, não houve ninguém do governo que verificou. Temos que acabar com a impunidade. Enquanto ninguém for responsabilizado, o desperdício do dinheiro do pagador de impostos vai continuar”, ressalta o deputado, responsável em representar o Estado no Ministério Público.

CASO ganhou repercussão quando o deputado Bruno Souza gravou um vídeo denunciando o abandono

De acordo com informações repassadas à imprensa em 2019, o secretário de Educação do Estado, Natalino Uggioni, após o levantamento, deveria ter lançado a licitação no início do segundo semestre de 2019 para, então, a obra ser finalizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale