Laura, minha sobrinha

Artigo semanal de Robson K. Sombrio

Laura, minha sobrinha, essa semana quem está de aniversário é você. Então, o que eu quero dizer é que a vida é uma jornada que começa quando nascemos e “acaba” quando morremos. O que importa mesmo é o que acontece no meio. Lembro quando você nasceu, lembro quando você, pequenina, dormiu lá em casa, lembro da Lívia indo dormir na sua. Duas almas brincando juntos. Lembro dos sorrisos de vocês duas indo passear no parque, lembro da alegria de passear no shopping, lembro de você Laura quando íamos nós três passeando de bicicleta no Centro da cidade. Lívia na cadeira da frente você na cadeira de traz – lá íamos nós sorrindo pela cidade, lembro também que você não parava de falar.

Ao contrário do que a gente pensa, a vida, ela começa, recomeça, inúmeras vezes. Mais do que podemos imaginar. Mas, em algum momento você descobrirá que o que faz a gente levantar são as quedas, o que faz cada um ter uma boa vida são os tropeços. Isso acontece na maioria das vezes sem que a gente dê licença. Mas, depois a gente descobre recursos que nem a gente sabia que tinha. É nos tropeços que nos reconhecemos melhor. Laura, seja carinhosa com todos que precisam do teu carinho. Aprenda com os erros seus e observe o erro dos outros para aprender também. Sorria para as pessoas que não gostem de ti, e mostre que você é muito diferente delas.

E o nomezinho de tudo isso que estou escrevendo tem nome: Vida. É sempre uma incerteza, não fale a pena tentar fugir das decepções ou das alegrias. Eu sei que a vida de dará muito mais felicidades, eu entendo, ninguém acerta sempre. Pessoas aparentemente normais erram, acertam, choram, riem, levantam, caem. Ninguém é melhor que ninguém. Aprenda a mostrar teus sentimentos. Já escrevi que é muito difícil se relacionar com quem não fala o que sente, com quem não se entrega. Obedeça a seus pais, conte sempre com teu Tio Toninho e com a sua Tia Sandra, eles como eu sempre vão te olhar, de perto ou de longe eu sei que vão. Eu também estarei sempre te cuidando e protegendo. O que quero dizer é que nunca estarás sozinha.

Laura, muita coisa aparece na vida. Uma nota 9 na escola, um abraço bem quentinho em um dia frio, comer um chocolate branco, um irmão que nasce, praia, piscina, vizinhos escutam músicas boas que entram na nossa janela, faz calor, faz frio, baratas aparecem, chatices acontecem. A gente aqui em casa te ama, queríamos que soubesse disso. Você é uma menina que mora em nosso coração. Feliz aniversário Lala.


Leave a Comment