sexta-feira, janeiro 15Diário online de Braço do Norte

Jovem reanimado vai ao quartel agradecer Bombeiros

Gratidão: esta é a melhor palavra para definir o sentimento da família do jovem Bruno Seratto, 18 anos, que na última quarta-feira, 18 de dezembro, esteve na 3ª Companhia do 8º Batalhão de Bombeiros de Braço do Norte para agradecer o ato de bravura da guarnição em plantão que salvou a vida do rapaz. Acompanhado dos pais, do irmão e da namorada, Bruno agradeceu aos socorristas e disse que já está pronto para voltar ao trabalho na próxima segunda-feira.

“Não lembro de nada que aconteceu. Nem mesmo que estava realizando um reparo no ar condicionado”, comentou Bruno aos bombeiros que salvaram sua vida. No final da tarde de segunda-feira, 9 de dezembro, a guarnição dos Bombeiros de Braço do Norte, se deslocou a um estabelecimento as margens da SC-370, no bairro Rio Bonito, para atender o jovem que foi vítima de choque elétrico e que não apresentava sinais vitais. O fato ocorreu no momento em que Bruno e um colega de trabalho realizavam a manutenção de um aparelho de ar condicionado no terceiro andar de um prédio e não atentaram para o fato de estarem sobre uma placa de aluzinco, grande condutor de eletricidade. Bruno Seratto, de 18 anos, sofre uma potente descarga elétrica e caiu desacordado.
A equipe de salvamento chegou em cinco minutos ao local da ocorrência. Os soldados Michel Cardoso, 31 anos, e Eduardo Correia Nunes, 34 anos, encontraram ainda no alto do prédio o rapaz sem sinais vitais e cianótico (aspecto cadavérico), pupilas dilatadas, e iniciaram imediatamente o procedimento RCP (Reanimação Cardiopulmonar). O jovem reagiu e os bombeiros colocaram o desfibrilador externo automático, aparelho capaz de auxiliar na estabilização das batidas do coração. Bruno retornara à vida. Após cerca de dois minutos, o processo de recuperação sofreu interrupção e Bruno teve uma segunda parada cardíaca. Os dois soldados bombeiros retomaram os procedimentos em ritmo mais acelerado e trouxeram o jovem novamente à vida. A ação toda não levou mais que 10 minutos.
“O perigo era eminente, estávamos sobre chapas de aluzinco e poderíamos ser eletrocutado pois não sabíamos se havia corrente elétrica sobre o telhado. A própria instabilidade do local, que poderia cair a qualquer momento devido ao excesso de peso deixavam o salvamento ainda mais perigoso”, relembra o soldado Correia.
A etapa seguinte do salvamento contou com o trabalho de toda a guarnição e foi rápida. Para retirar o jovem, ainda desacordado, mas respirando em boa frequência, os bombeiros utilizaram escada e cordas para descer o corpo até o chão. Bruno foi conduzido, com vida, ao Hospital Santa Teresinha. Estabilizado e entubado, Bruno Seratto foi transferido para a UTI do Hospital São José, em Criciúma, onde permaneceu na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Após retomar a consciência, passou para a observação e foi liberado.
“A guarnição dos Bombeiros de Braço do Norte deu um exemplo de profissionalismo e humanidade; um trabalho de equipe onde, em segundos, a ação efetiva e segura destes verdadeiros heróis pode significar a manutenção ou a perda de vidas”, lembra o pai do garoto, Edson Seratto, que busca ainda entender como tudo aconteceu. “Queria saber o que ouve naquele dia antes do socorro chegar. Ainda há algumas respostas que não conseguimos responder”, disse o pai aos socorristas.

Bombeiros se emocionam com a visita

Os soldados Michel Cardoso e Eduardo Correia Nunes tinham acabado de almoçar e estavam na sala do plantão quando a família de Bruno entrou no quartel, na quarta-feira. “Ficamos sem palavras. Estávamos emocionados. Quase chorei”, conta Michel. “Ainda mais diante da situação de ter ajudado a salvar a vida daquele jovem”, acrescentou Correa. “São heróis, anjos com farda. Eles trouxeram meu filho de volta”, reforçou o agradecimento Edson, o pai do jovem.
Mas não foi somente da família que a guarnição recebeu o carinho nos últimos dias. “Quando a gente anda nas ruas uma ou outra pessoa sempre diz: ‘vocês foram heróis’. Penso que só estávamos bem preparados e conseguimos agir rápido”, reconhece Michel, que é bombeiro há 15 anos. “Isso só comprova a importância de realizarmos os cursos e nos aprimorarmos a cada dia”, complementa Correa, que ingressou há seis anos na carreira militar.
A reportagem da Folha do Vale sobre este acidente teve mais de 17 mil compartilhamentos em sua página no Facebook e mais de 30 mil internautas leram a reportagem na página oficial. “Recebi também muitos comentários na minha página no Facebook. Nos sentimos muito gratificados por este reconhecimento. Às vezes, injustamente, sofremos críticas e este retorno da população nos deixam motivados a continuar a fazer um bom trabalho”, lembra Michel. “Este trabalho foi marcante, ainda mais pela época do ano em que estamos. A gente teve a satisfação de deixar ver a felicidade de uma família. É muito emocionante”, complementa Correa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale