sexta-feira, janeiro 22Diário online de Braço do Norte

INTERNET

Ao completar 50 anos, a internet se tornou um serviço sem o qual não se pode mais viver. Hoje, meio século depois de o primeiro pacote de dados ser transmitido entre computadores de duas universidades diferentes na Califórnia, Estados Unidos, em 29 de outubro de 1969, mais da metade da população mundial (51%) tem acesso à rede, segundo relatório Estado da Banda Larga 2019, produzido pela Comissão de Banda Larga das Nações Unidas. Na corrida pela universalização, um estudo, divulgado em 2017, aponta que o Brasil está na frente de muitos países, inclusive vários entre os chamados desenvolvidos. O avanço, no país, só é possível graças aos mais de 12 mil provedores regionais, que chegam aos lugares mais remotos. Para a Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint), os provedores são os maiores responsáveis por levar banda larga nos lugares mais remotos do país, como pequenos municípios e zonas periféricas, onde as grandes empresas não atuam. Estão presentes na maioria nas cidades de interior e periferia das grandes capitais, pois os centros das cidades são atendidos pelas grandes operadoras e não têm uma competição muito justa.

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale