sábado, fevereiro 27Diário online de Braço do Norte

HST busca apoio dos associados da Cerbranorte

Entre os assuntos a serem abordados na assembleia está a aprovação pelos sócios do repasse para ampliação do HST

Entre os assuntos a serem abordados na Assembleia da Cerbranorte, está a aprovação pelos associados do repasse para ampliação do Hospital Santa Teresinha. A obra é vista como prioridade pela diretoria do HST e conta com o apoio de autoridades e entidades, entre elas o Conselho de Desenvolvimento Econômico Local (DEL).
A luta pela ampliação do Hospital Santa Teresinha iniciou no ano passado, com a realização de um projeto e a sua aprovação na Vigilância Sanitária Estadual. A necessidade da ampliação surgiu pela grande carência de uma Unidade de Terapia Intensiva na região. “A construção do novo hospital não pode parar, mas ela levará um tempo que não temos mais como esperar neste momento. Nossa solução foi realizar um projeto de ampliação mais rápido e prático e dessa forma, minimizar as perdas de vidas de toda região por falta de UTI. Para se ter uma ideia, para conseguirmos realizar uma transfusão de sangue levamos hoje, até seis horas de espera até a chegada do sangue em Braço do Norte”, destaca o diretor técnico médico do Hospital Santa Teresinha, Dr. José Nazareno Goulart Junior.
Além da ampliação, que prevê 13 leitos de UTI, uma Agência Transfusional (banco de sangue), Centro de Diagnóstico por Imagem e novos leitos de internação, o Hospital pede ainda aos associados, o apoio para continuidade e implementação dos atendimentos do Segundo Plantonista. Com o repasse mensal já aprovado em assembleia anterior, manteve-se o atendimento de um segundo plantonista, que reduziu o tempo de espera na recepção do HST em 49% e ampliou o número de atendimentos em 33%. Com a aprovação na assembleia desta sexta-feira, os associados irão manter este serviço. “O hospital não tem condições de manter o atendimento caso os associados não aprovem a continuidade dos repasses. Caso isso aconteça estamos comprometendo até mesmo o atendimento emergencial normal, já que a demanda ampliou consideravelmente no último ano”, salienta o diretor geral, Vitor Abitante.
O hospital solicita ainda apoio para a manutenção dos novos equipamentos. “Somos um hospital filantrópico e dependemos do apoio do governo e das entidades, como a Cerbranorte. Contamos com a confiança e apoio dos associados para que seja priorizada a saúde de nossa população e para que possamos oferecer um serviço referência em toda região”, ressalta o presidente, Camilo Alberton.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale