terça-feira, janeiro 19Diário online de Braço do Norte

Governo promete lançar edital do Corvo Branco

O Governo do Estado informou, na última segunda-feira, dia 11, que irá lançar o edital para a sonhada conclusão da pavimentação da Serra do Corvo Branco, trecho da rodovia SC-370 que liga Grão-Pará a Urubici. A obra foi anunciada pelo governador Carlos Moisés em Lages, durante ato oficial, que contou com a presença dos prefeitos de Urubici, Antônio Zilli, e de Grão-Pará, Márcio Borba Blasius.
Segundo o governo, a obra terá um investimento aproximado de R$ 48 milhões em um trecho de pouco mais de nove quilômetros, o mais íngreme e sinuoso da rodovia. Apesar da expectativa, os trabalhos não deverão iniciar tão cedo, já que o edital de licitação não foi publicado ainda e nem tem uma data precisa para tal.
Neste momento, a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) elabora o Termo de Referência da Obra, um documento que lista todas as ações que deverão ser executadas para se saber com exatidão o que deverá ser contratado. Além da pavimentação, contemplará melhorias na estrada, como contenções de barreiras, adequação na geometria de curvas e de rampas e alargamento de pistas.
A estimativa da SIE é de que, após concluído o Termo de Referência, o processo licitatório inicie no final de outubro no RDCI (Regime Diferenciado de Contratação Integrado), uma nova modalidade de licitação que busca agilizar todo o processo. Porém, nessa forma de concorrência, a empresa vencedora fica encarregada de todas as etapas da obra, não somente da sua execução. Em suma, antes de colocar as máquinas para funcionar, a empreiteira ainda precisará elaborar todo o projeto de engenharia.
Famosa pelas curvas sinuosas e pelo corte do seu topo, considerado o maior do Brasil, com cerca de 90 metros de altura, a Serra do Corvo Branco tem sua história iniciada ainda no começo do século 20. A estrada foi construída aos poucos durante décadas e finalmente inaugurada em 1980. É utilizada com via de escoamento da produção agrícola, especialmente o leite do Vale do Braço do Norte e as hortaliças e verduras do Planalto, além de rota alternativa à Serra do Rio do Rastro.

Comissão de Transportes destaca necessidades regionais

O deputado estadual João Amin (PP) é presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Assembleia Legislativa (Alesc) que, entre outras atribuições, discute projetos de obras de infraestrutura pelo Estado. O parlamentar diz ter recebido com satisfação o anúncio da pavimentação na Serra do Corvo Branco.
“É uma obra extremamente importante, que tem sido defendida em audiências públicas e reuniões da Comissão. Vai agilizar a ligação do Oeste e do Planalto com o Sul de Santa Catarina. Vai congregar duas regiões produtivas essenciais para a economia do nosso Estado. Vai ligar a região produtora de hortifruti com a bacia leiteira do nosso Estado”, destaca Amin. “Isso sem contar o incremento do turismo. Para se ter uma ideia, dos turistas que visitam o nosso Planalto, somente 3% acessam via Serra do Corvo Branco. Essa pavimentação deverá atrair muito mais turistas por esse trajeto”, acredita.
Apesar de considerar importante o anúncio da obra do Corvo Branco, o deputado ainda destaca duas importantes pavimentações que são reivindicadas há bastante tempo pela comunidade do Vale do Braço do Norte e das Encostas da Serra Geral: na SC-108, entre Santa Rosa de Lima e Anitápolis e da SC-435, entre São Martinho e São Bonifácio. “São duas obras também extremamente importantes, que ligam o Sul à Grande Florianópolis. Duas rodovias essenciais para a produção agrícola e para o turismo. Vale destacar que a agricultura tem sido o setor econômico que está segurando Santa Catarina nesta crise, portanto precisa ser prestigiada”, defende.
Amin reforça que estas duas obras também foram objeto de várias audiências públicas e reuniões, e lamenta que o Governo do Estado não tenha ainda demonstrado interesse nas ruas realizações. “É triste, porque promovemos as audiências junto às comunidades envolvidas e, sem querer, acabamos criando uma expectativa que não é correspondida”, diz.
Para o parlamentar, o Governo de Estado deveria traçar um plano melhor para obras rodoviárias de maior porte. Somente o custo para a pavimentação da SC-108, por exemplo, está estimado em R$ 70 milhões. “A obra para pavimentação da Serra do Corvo Branco está calculada em R$ 40 milhões, com recursos próprios do Estado, que é uma iniciativa louvável. Mas, para essas obras que requerem um grande aporte financeiro, é preciso um plano de financiamento, com a ajuda de bancos de desenvolvimento, como o BID e o BNDES”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale