Forças de segurança orientam comércio a fechar suas portas

As guarnições da Polícia Militar e o efetivo da Polícia Civil de Braço do Norte realizam na manhã desta quarta-feira ações em todos os estabelecimentos comerciais, com o objetivo de orientar e fiscalizar sobre o decreto expedido pelo Governo de Santa Catarina, que determina o fechamento do comércio pelo prazo de sete dias.

 

O governo de Santa Catarina decretou Situação de Emergência em todo o Estado nesta terça-feira por causa da pandemia do novo coronavírus. A medida foi anunciada pelo governador Carlos Moisés em coletiva de imprensa após uma longa reunião com todo o secretariado. A decisão visa conter a propagação do Covid-19, uma vez que Santa Catarina tem registro de transmissão comunitária — quando não é mais possível identificar a origem da contaminação e Braço do Norte é um epicentro desta disseminação com dois casos comprovados.

Com o decreto, estão suspensos por 30 dias em Santa Catarina eventos de qualquer porte (independentemente do número de pessoas), e por sete dias os serviços de transporte intermunicipal e interestadual. Academias, shoppings e restaurantes também não devem abrir as portas conforme o decreto. Novas entradas em hotéis também estão suspensas.

“Todas as medidas começam a valer a partir desta quarta-feira, mas as empresas terão um tempo de notificação e organização a partir da medida antes de serem autuadas”, explica o tenente Daniel Tomazeli da Guarnição Especial de Braço do Norte, que faz parte de uma das cinco equipes que percorrem todo o município orientando para o fechamento dos estabelecimentos por sete dias. “Há muitos estabelecimentos ainda abertos. Estamos passando um por um. Porém, os comerciantes estão entendendo a real situação e sabem que a medida é para a segurança e para o bem de todos. “O decreto deixa claro que farmácias, mercados e postos de combustíveis devem seguir funcionando, além de serviços funerários, de gás e água”, lembra o tenente.

Ainda segundo Tomazeli, na noite de terça-feira 34 estabelecimentos comerciais noturnos foram visitados. “Dois deles já estavam fechados e os demais foram orientados a restringir a atuação e, a partir de hoje, fecharem as suas portas”.


Leave a Comment