Entidades querem ação da Prefeitura

Coluna semanal de Paolla Vieira, diretamente de Orleans

Empresários de Orleans cobram ações da Prefeitura para salvar economia do município.

Em tempos de pandemia, o isolamento social é o melhor caminho para contermos a disseminação do vírus. Mas em meio a essa situação, uma outra crise já se apresenta e a cada dia que passa ganha mais força, a crise econômica. Muitas empresas tiveram que fechar suas portas como medida para combater o novo coronavírus, e com isso milhares de pessoas em todo o país já perderam seus empregos. O empresariado já se vê sem rumo, o medo e a preocupação veem à tona dia após dia. O Governo do Estado, junto aos municípios, devem alinhar novas estratégias para diminuir os impactos da crise em Santa Catarina.

“Diante de todo esse cenário de incertezas, nós estivemos junto ao prefeito municipal para ouvir a situação atual que o município está enfrentando, tanto na questão econômica, quanto de saúde. Buscando soluções para a classe empresarial, para que juntos possamos superar esse momento de crise, através da união dos nossos empresários,” ressalto Lucas Librelato, empresário e vice-presidente de Desenvolvimento Regional da Acio.

Para Ubirajara Francisco Machado Pickler (foto), empresário, vice-presidente da Facisc do Extremo Sul e vice-presidente de Relações Públicas da Acio “O momento é delicado e estamos vivendo uma situação atípica, onde a união e o cuidado é algo extremamente importante, tanto na questão econômica que é a retomada ao trabalho, quanto na questão da saúde e na preservação de vidas. Acredito que todos os empresários, funcionários e toda a população devem se unir para ter forças e vencer essa situação que estamos vivendo no momento.”

Posicionamento firme

A Associação Empresarial de Orleans (Acio) ciente da crise econômica à cerca da pandemia do coronavírus (Covid-19), entregou ao Prefeito de Orleans, Jorge Luiz Koch, um ofício com demandas dos empresários para incentivar às pequenas, médias e grandes empresas do município. Além disso, a entidade elaborou uma série de ações e incentivos para beneficiar a classe empresarial durante o período em que as empresas se encontram fechadas, com o intuito de diminuir o impacto da crise. Entre as medidas que foram solicitadas ao prefeito municipal de Orleans:

• A prorrogação da primeira parcela do IPTU para as pessoas jurídicas, para agosto de 2020, sem acréscimo de juros ou multas, mantendo os descontos de “à vista” para o pagamento parcelado;

• A prorrogação do vencimento do ISS do mês de março, abril e maio de 2020, para agosto, setembro e outubro de 2020, respectivamente;

• Ampliação do tempo de validade dos alvarás, ampliando prazos para renovações de até 90 dias dos alvarás com vencimento em março e abril de 2020;

• A divulgação da campanha Compre em Orleans, criando incentivo ao consumo em empresas locais, através de campanhas tais como “Programa Nota Fiscal Paulista” (https://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/vai-cpf-na-nota-veja-como-participar-do-programa-nota-fiscal-paulista/);

• O contato com as esferas estadual e federal para que as medidas econômicas sejam pensadas para o pequeno, médio e grande empresário;

• A suspensão por 90 dias dos seguintes procedimentos:

a) inscrição em dívida ativa de débitos municipais;

b) ajuizamento de ação de origem tributária e não tributária;

c) encaminhamento de protesto de dívidas de origem tributária e não tributária

d) cobrança administrativa e responsabilização de contribuintes por dívidas de origem tributária e não tributária;

• Que o Samae se abstenha de proceder a suspensão (corte) no fornecimento de água por inadimplemento até 31 de dezembro de 2020, e que após esse período eventuais débitos possam ser parcelados sem juros e correção;

• Que os valores economizados com a aquisição de alimentos para a merenda escolar, dos alunos da rede pública de ensino sejam transferidos a Secretaria de Assistência Social, para aquisição de cestas básicas ou cartão alimentação para serem doadas e entregues nas residências dos alunos em situação de vulnerabilidade social no nosso município;

• Que a Prefeitura, através da Secretaria de Assistência Social, crie locais de apoio para informações sobre o auxílio emergencial do Governo Federal, para as pessoas quem não tem acesso à internet ou não conseguem executar o cadastro sozinhas.

“A entidade também elaborou junto com a Facisc informativos e orientações sobre a pandemias e as medidas econômicas e além disso enviou um questionário aos associados para que empresários pudessem encaminhar suas demandas a entidade, sempre visando diminuir os impactos econômicos da crise”, ressalta a presidente da Acio, Thayni Librelato.

A presidente da Acio, Thayni Librelato, segue em contato constante com as autoridades e com os presidentes das demais entidades do estado, para atualizar cada mudança de protocolo aos empresários. Para Thayni: “A pandemia de coronavírus desencadeou uma crise econômica que cresce como uma avalanche. E todas as empresas foram afetadas, em algumas o impacto é maior. Muitos trabalhadores estão perdendo seus empregos. E precisamos de apoio e incentivos para que as empresas não fechem suas portas.”

 “O ofício encaminhado à prefeitura também coloca a Acio à disposição para colaborar com o que for possível para que Orleans supere este momento difícil com o mínimo de impacto negativo para as pessoas e as empresas”, finalizou a presidente.


Leave a Comment