Edição 1601 – 09 de agosto

Emenda

Vice-prefeito de Braço do Norte, Ronaldo Fornazza, presidente do Progressistas, comemora o repasse de R$ 250 mil para o município provenientes de Emenda de Comissão, indicados pela deputada Federal Angela Amin. O recurso, que já está na conta da Prefeitura, deve ser usado, necessariamente, para custeio de serviços na atenção básica em saúde. Angela, ao lado do marido, o senador Esperidião Amin, estiveram no último sábado em Encontro Regional do partido em Braço do Norte.

Sábado Demais

O comércio de Braço do Norte prepara uma série de atrações para mais uma edição do seu tradicional Sábado Demais, que acontece neste final de semana, na véspera do Dia dos Pais. As lojas ficam abertas até as 17 horas. Já nesta sexta-feira, o comércio fica aberto até as 20 horas. Para homenagear os papais, a Praça Padre Roer recebe exposição de carros e motos antigas, com prêmios especiais para aqueles que participarão da Gincana do Papai. No local ainda será servido um Porco Pizza e Chopp Biertal. O evento contará ainda com a tenda da Saúde, além dos tradicionais brinquedos, maquiagem artística para as crianças e muitas outras atrações culturais. O evento da CDL será realizado em parceria com a Rádio Hiperativa, a partir das 9 horas.

Fosfateira

Os possíveis impactos da instalação de uma mina de fosfato no município de Anitápolis será tema de Audiência Pública promovida pela Assembleia Legislativa. O encontro ocorrerá em Santa Rosa de Lima, Capital da Agroecologia, na noite da próxima quinta-feira, 15 de agosto, no Salão Comunitário da cidade. Além de mobilizar lideranças, o objetivo é de também informar e conscientizar a comunidade a respeito do assunto. A proposta é apresentar informações técnicas a respeito dos riscos e possíveis impactos que podem ser causados a toda uma região. O município de Santa Rosa de Lima já se manifestou contrário à instalação da fosfateira por conta do grande risco de danos ambientais a toda a Bacia Hidrográfica do Rio Tubarão e Complexo Lagunar. O fosfato é um minério utilizado como base para a produção de fertilizantes químicos. A instalação da mina em Anitápolis prevê a destruição de uma área 300 hectares de Mata Atlântica e a construção de barreiras de contenção de rejeitos que podem atingir uma área de 90 hectares.

Sem comunicação

Nenhum morador, em sua sã consciência, vê algum problema em aguardar algumas semanas para ter defronte a sua casa uma pavimentação asfáltica ou de lajotas. Ainda mais quando não precisa pagar nada a mais por isso, como nas parcerias que são realizadas para calçamento de ruas. O problema é quando o trabalho começa sem aviso prévio ou mesmo sem previsão de conclusão. Todos os moradores e usuários deveriam receber uma comunicação de quando a via estará fechada e quando estará reaberta. O desrespeito pelo cidadão por parte de quem executa as obras e pela Administração que não cobra um cronograma para divulgação é espantoso. Não se surpreenda se sua rua amanhecer trancada hoje. Comemore, pode ser o início de uma obra.

Falha na comunicação ou pirraça?

Prefeito Beto Marcelino (PSD) solicitou, no final de julho, às empresas que foram vencedoras das licitações e já iniciaram as obras de pavimentação em Braço do Norte, que acelerassem o ritmo do trabalho para evitar os transtornos aos usuários. Os responsáveis pelo serviço fizeram o que o prefeito pediu. Começaram os trabalhos em outras ruas, porém sem encerrar aquelas que haviam começado. De duas uma: o prefeito Beto não soube se expressar bem, ao solicitar mais agilidade, ou as empresas então fazendo de propósito, começando novos trabalhos sem concluir as pavimentações nas ruas já iniciadas, fazendo a cidade virar um caos para transitar.

 

 


Leave a Comment