domingo, fevereiro 28Diário online de Braço do Norte

Edição 1567 – 08 de fevereiro

Geração

José Eduardo Claudio, o “Dado”, é o atual gerente da Cerbranorte em Braço do Norte e é candidato da Chapa 1 a presidência da Cerbranorte Geração. Orgulha-se de ter acompanhado a obra da construção da PCH Capivari, em São Martinho, desde o lançamento do projeto. Seu perfil técnico e experiência, são os argumentos para levar o voto do associado. Do outro lado, pela Chapa 2 da Geradora, concorre Valneide Exterkoetter. Administradora e conceituada empresária do ramo gráfico, nasceu bem próximo de onde a geradora foi construída. Valneide já foi presidente da Cerbranorte e promete reverter o salário, se for eleita, para atender entidades, como as Apaes e Rede Feminina de Rio Fortuna e Braço do Norte. Dona de uma grande empatia, com um coração gigante. A eleição acontece sábado, 16 de fevereiro.

Novo golpe

A Apae de Orleans vem a público informar que não possui Central de Captação de Recursos via telefone (call-center) e que não autorizou nenhuma empresa a efetuar contatos telefônicos solicitando doações através das contas de energia, água ou telefone, tampouco, depósitos bancários em contas de terceiros. A campanha de arrecadação de valores em parceria com a Celesc e Coorsel é realizada na entidade, ou nas sedes das concessionárias, mediante a assinatura de termo de autorização. Importante não fornecer dados, caso o morador receba ligações de pessoas se passando por representantes da Apae.

Contra mineração

A Prefeitura de Orleans protocolou recurso contestando a decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), que considerou inconstitucional artigos da lei municipal, que dificultam a exploração do carvão no município. Desde o ano 2000, a extração de minerais é proibida através de lei municipal, posição que também está referida na Lei Orgânica, porém o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) diz que essas normas são inconstitucionais.

Lançado

Delegado Ulisses Gabriel (PSD) enalteceu na última quinta-feira, através das redes sociais, o bom trabalho realizado pelo superintendente do Consórcio Intermunicipal de Saneamento Ambiental (Cisam-Sul) Antônio Willemann. Ressaltou sua capacidade em tornar Orleans quase 100% coberta com tratamento de esgoto. Diz que seu trabalho como gestor o credencia a “tocar” a prefeitura.

Economia

O Governo do Estado não vai mais comprar café, leite e açúcar servido aos funcionários e para visitantes, como forma de economizar. Na administração pública, as secretarias já foram avisadas que não terá mais aquisição desses itens para funcionários. O último contrato venceu no fim do ano passado e não vai ser renovado. No ano passado, segundo o Governo, foi gasto R$ 1,8 milhão somente com o cafezinho. Um ofício foi enviado pelo secretário estadual de Administração, Jorge Tasca, para as demais pastas no dia 16 de janeiro. A ordem foi do governador Carlos Moisés (PSL) que estabeleceu o corte de gastos considerados supérfluos.

Pensamento do bambi

Única vez que fui motivo do sorriso de alguém foi quando eu tropecei no centro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale