Dezembro Laranja alerta para prevenção e investigação de qualquer sinal

O câncer de pele quando descoberto nas fases iniciais têm 90% de chances de cura

 

Desde 2014, o último mês do ano é o escolhido pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) para promover a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele. No Dezembro Laranja são realizadas diferentes ações para conscientizar a população sobre as principais formas de prevenção e a necessidade de procurar um médico especializado ao identificar qualquer alteração na pele. Neste ano o tema de destaque é  “Um sinal pode ser câncer de pele”.

Dr. Luis Gustavo destaca que o câncer de pele é de fácil prevenção e diagnóstico, mas precisa ser descoberto nas fases iniciais

 

“A primeira coisa relativa ao câncer de pele que a população precisa ficar atenta é que esse tipo de  câncer  é o  mais frequente no ser humano. Representa 33% dos casos de câncer, entre os cânceres como pulmão, rins, estômago, fígado, leucemia e os demais tipos. Ele é extremamente frequente. A estatística do Instituto Nacional do Câncer fala que Santa Catarina é o estado que mais tem câncer de pele no Brasil, com 160 casos novos por 100 mil habitantes. Eu no consultório, em média, atendo de 2 a 3 casos por dia”, alerta o dermatologista do Complexo Médico Pró-Vida, Dr. Luis Gustavo Sponchiado de Ávila.

O médico destaca que com toda a tecnologia atual, com todo conhecimento científico já estabelecido, não é mais admissível uma pessoa morrer em decorrência de câncer de pele. Doença que é de fácil prevenção, de claro diagnóstico e de simples tratamento nas fases iniciais.

“Existem basicamente três tipos de câncer de pele: o carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e melanoma, quando descobertos nas fases iniciais, tem mais de 90% de chances de cura”, destaca Dr. Luis Gustavo.

 

Tipos de cânceres

Carcinoma basocelular: é o mais comum. Representa mais de 80% dos casos. Se caracteriza como uma bolinha na cor da pele, que cresce geralmente na face, eventualmente sangra e na maioria das vezes não dói e não sangra. Acomete geralmente pacientes acima dos 40 anos.

Carcinoma espinocelular: se apresenta como uma bolinha vermelhinha ou uma feridinha que nunca cicatriza. Aparece com mais frequência na fase, mas também ocorre em outras partes do corpo.

Melanoma: considerado o mais agressivo. Tipo responsável pela maioria das mortes. É de fácil identificação por se apresentar na cor preta forte.

 

Medidas fotoprotetoras

 

A SBD recomenda a adoção de medidas fotoprotetoras como:

– Usar protetor solar com fator de proteção de no mínimo 30 (aplicar a cada intervalo de duas a três horas, ou após longos períodos na água);

– Evitar se expor ao sol nos horários de mais incidência (das 9 às 15 horas);

– Usar chapéus de abas largas;

– Usar óculos de sol com proteção UV;

– Vestir roupas que cubram boa parte do corporal.

 


Leave a Comment