terça-feira, janeiro 19Diário online de Braço do Norte
robson@mkm.net.br

Deus e o Sentido da Vida

Por Robson Kindermann Sombrio

Deus está nos detalhes e as coisas simples são as melhores (acredito que posso terminar esse texto por aqui). Essa é uma das sabedorias que a gente teima esquecer. Sabe o que me dá prazer? Escrever. É parecido com uma refeição favorita, ou a sensação da casa limpa, ou, depois de um dia de calor e suor, tomar aquele banho. Deus continua nos detalhes e as coisas simples continuam sendo as melhores. Nada começa e termina com a gente. “Vivo como se não houvesse o amanhã” já cantava Renato Russo. “Só me arrependo das coisas que não fiz” são frases comuns do dia a dia. E são verdadeiras. Essa e o autoajuda, consumista. Há um tempo certo para tudo.
Tranquilizo-me porque a arte, as palavras escritas, e até mesmo as músicas, não têm como objetivo lineares como tem o esporte. Não se trata de ganhar ou perder, ser mais forte ou ser mais rápido. Hoje somos suficientes para saber que não existe duas almas iguais. Pessoas são organismos vivos, que respiram e trocam de pele. Não há duas leituras iguais. E bom quando um texto chega sem aviso. Não sei nem que formato está tendo esse texto que estou escrevendo, e você está lendo. De qualquer forma, a música é de quem ouve o texto é de quem lê. Se existem ordem? Faça você mesmo. Chega mais e vamos continuar essa leitura.

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale