quarta-feira, janeiro 20Diário online de Braço do Norte

Delegado alerta para o “golpe do nudes”

Crescente número de homens que procuram a Delegacia tem preocupado Eder Matte

Diante do crescente números de homens da região que vêm caindo no “golpe do nudes”, o delegado da Polícia Civil de Santa Catarina, Eder Matte, que atua em Braço do Norte, gravou um vídeo em que explica como os golpistas agem e alerta a população para esta modalidade de ação.

@delegadoedermatte é o perfil do Instagram do delegado

“O conhecido golpe do nudes consiste na criação de perfis falsos (fakes) de garotas nas redes sociais e, a partir daí, passam a adicionar homens, na maioria das vezes de meia idade, e começam a trocar com eles mensagens de cunho sexual”, detalha Eder. Durante as conversas, que são realizadas através do bate-papo dos aplicativos e também pelo WhatsApp, são trocadas fotos íntimas (nudes) entre a suposta garota e os homens, que são, a todo tempo, enganados pelos autores do crime. “Importante destacar que na abordagem da vítima a suposta garota não declara ser menor de idade, informação que surge apenas posteriormente quando é realizada a extorsão”, alerta o delegado. 

Já de posse da foto da vítima e das trocas de mensagens, os golpistas entram em contato com estes homens. Se apresentam como policial civil, e informam que a menina seria menor de idade e exigem dinheiro para não realizarem a prisão da vítima. “Posteriormente, inventam uma suposta ‘intermediação’ entre a vítima e o pai da garota, solicitando mais dinheiro para pagar um tratamento para menina que teria ficado doente com a situação. Chegam a exigir dinheiro para pagar o enterro da suposta menor de idade que teria falecido em razão de depressão”, conta Eder.

Caso a vítima não deposite a quantia em dinheiro exigida pelos criminosos, eles ameaçam expor toda a conversa aos familiares das vítimas e pessoas próximas, que, subjugados a essa situação, acabam efetivando os depósitos.

O delegado lembra que há, realmente, muitas vítimas em Braço do Norte e nos municípios que integram a Comarca. “As vítimas nos procuram na delegacia, explicam o que aconteceu. A maioria, constrangido, prefere não registrar a ocorrência”, detalha o delegado que diz que o valor levantado através do golpe é grande. “Nosso maior intuito, com este vídeo, é orientar o maior número possível de pessoas para não caírem no golpe”, diz.  

Quer ser avisado quando uma matéria for publicada? Entre no nosso grupo do WhatsApp. https://chat.whatsapp.com/JSWmqFrf6fjHL2vubcBsNk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale