CPI da saúde

A Câmara de Vereadores de Gravatal instaurou, na sessão da última segunda-feira, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apuração de possíveis irregularidades na compra de materiais médico-hospitalares feita pela Secretaria de Saúde. A CPI é uma investigação conduzida pelo Poder Legislativo, que transforma a própria casa parlamentar em comissão para ouvir depoimentos e tomar informações diretamente. Fazem parte da comissão os vereadores Marcos Corrêa (PSD), presidente, Alberto da Silva Duarte (MDB) e Manoel Hercílio Ferreira (PSDB) são relatores. O objetivo da comissão parlamentar é apurar uma possível irregularidade na aquisição de 16 aferidores de pressão que foram comprados em março de 2018 na licitação 18/2017. A CPI quer saber onde encontram-se estes materiais no momento e porque foi pago um preço acima do valor de mercado na licitação. A CPI tem 120 dias para apurar as possíveis irregularidades sobre essas aquisições.

Equipamentos agrícolas

A Secretaria de Estado da Agricultura Pesca e Desenvolvimento Rural entregou 138 equipamentos para 65 municípios. O ato ocorreu na sede da Epagri, em Florianópolis, e foi possível graças a um investimento de R$ 9,28 milhões proveniente de emendas das bancadas federal e estadual, com contrapartida do Governo do Estado. O prefeito de Gravatal, Wanderlei Marega, esteve presente na solenidade que contemplou o município com 4 implementos agrícolas: 1 trator, 1 roçadeira hidráulica, 1 grade e uma balança bovina. Os equipamentos foram frutos de uma emenda parlamentar do ex-deputado federal Jorge Boeira, a pedido do Partido Progressista de Gravatal, que foi representado pelo presidente do legislativo gravatalense Adilson Rafael Mendes, o ‘‘Soca’’. O prefeito Wanderlei Nazário Marega, recebeu em mãos os equipamentos na Capital do estado. A emenda parlamentar destinada para Gravatal foi de, aproximadamente, R$ 150 mil.

Recesso

A Câmara de Vereadores, seguindo o seu regimento interno, desde a última segunda-feira entrou em recesso para sessões ordinárias e voltando no dia 10 de fevereiro de 2020. O atendimento ao público continua no expediente normal, das 8h às 12h das 13h às 18h. Se houver necessidade de fazer alguma sessão extraordinária no período do recesso, os vereadores serão informados no tempo hábil para a realização da mesma.


Leave a Comment