terça-feira, janeiro 19Diário online de Braço do Norte

Artigos

Artigos, Robson Kindermann

Derrota

Por Robson Kindermann Sombrio Flamengo perde a final do Mundial para Liverpool. Diante da derrota o que podemos aprender? A derrota ,não é uma possibilidade, mas uma certeza. Em algum momento da sua vida você vai ter alguma derrota. Isso é o significado da gíria popular que diz: “faz parte”. Mas, a questão não é perder, e sim o que podemos aprender. Ou como podemos “mastigar” melhor isso. O que poderia ter sido diferente? Aproveitando o recesso, te pergunto. E aí, você viu quantas coisas você passou e mudou esse ano? Tem horas que a gente vai vivendo e nem percebe o quanto mudou ou aprendeu. Perder ou ganhar são partes da vida. Muita coisa pode dar errado. E eu entendo isso. Mas, vamos ao segundo ponto. Entregue-se ao que você está fazendo. Se lançar na vida pela metade gera uma série ...
Robson Kindermann, Artigos

Pôr do sol e os finais

Por Robson Kindermann Sombrio Quando você faz uma viagem para um lugar diferente, lindo e distante, você se encanta com pôr do sol, você acha lindo ver as montanhas, você acha lindo a visão lá de cima do morro. O pôr do sol tem uma curta duração, você sabe que a cada instante vivido está sendo vivido com intensidade e emoção. Se, ao contrário, a viagem ou o pôr do sol se torna rotina, o prazer se dissipa. E aquilo que deveria ser inesquecível por você, quando é rotineiro, é apenas uma entre muitas passagens rotineiras da sua narrativa. Isso serve para todas as rotinas da vida. Casamento, trabalho e etc... Algumas histórias são curtas, mas outras nascem para serem compridas. Como, por exemplo, 30 anos de matrimônio, 20 anos na mesma empresa. Algumas histórias nascem para serem longas. P...
Artigos, Robson Kindermann

Trânsito e seus sinais

Por Robson Kindermann Sombrio Trânsito! Acredito que em qualquer cidade, seja pequena ou grandiosa, está cada vez mais difícil de se locomover. Se há algo que irrita de verdade é estar no trânsito, e alguém desligado na frente. Uns dão seta que irão virar para a esquerda, quando a gente vê, entra à direita. A bendita seta fica lá ligada, piscando, e o motorista nem sabe pra onde vai. Ou seja, esquecimento do motorista desligado. A seta do carro é um sinal, que alertamos ou informamos nossa intenção. Então, temos ou devemos ter a necessidade de informar para que lado vamos. Se assim não fizermos ,podemos provocar acidentes, irritamos pessoas que estão atentas. Semelhantes ao nosso comportamento no trânsito, encontramos pessoas mal sinalizadas por aí. E nos confundimos com essas pessoas,...
Artigos, Robson Kindermann

Beleza Oculta, Filme

Por Robson kindermann Sombrio No último fim de semana, assisti ao filme Beleza Oculta. Logo no início, Howard, personagem vivido por Will Smith, diz: “Estamos para aqui para nos conectar com Amor, Tempo e a Morte. Essas três coisas ligam todos os seres humanos. Temos ânsia de amor, queríamos ter mais tempo e tememos a morte”. Tem muito mais em jogo aqui do que você imagina. Howard entra em depressão após uma tragédia pessoal e passa a escrever cartas para a Morte, o Tempo e o Amor. Algo preocupa seus amigos. Mas, o que parece impossível se torna realidade quando essas três partes do universo decidem responder. O resto não vou contar, só digo que o filme é bem interessante e me fez pensar na vida.CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Artigos, Robson Kindermann

Você vai ser feliz

Por Robson kindermann Sombrio Para estar feliz é preciso ser forte, e a vida lapida-nos. De um jeito ou de outro, difíceis perguntas e quase nenhuma resposta. Hoje é segunda-feira à noite, a chuva caí no telhado e eu escrevo. A vida te desafia a desistir um milhão de vezes, mas se você insiste, se você encontra forças, e segue em frente - a vida. Recompensa. E aí, num dia qualquer, você percebe que já não é mais o mesmo. Que está feliz por ter persistido nas adversidades. E não é só isso, você vê que está mais forte do que imaginava. Os problemas e as dificuldades te ensinam lições que o topo da montanha jamais conseguiria. Embora estar no fundo do poço seja um aprendizado, só reconhecemos o topo porque um dia já estivemos lá embaixo. Pois, é no fundo do poço, nas dificuldades que usam...
Robson Kindermann, Artigos

As experiências

Por Robson Kindermann Sombrio Você já parou para pensar que as experiências que a gente vive, por mais difíceis que sejam, acontecem para aproximar a gente do nosso Eu. A dor, as fases difíceis, são facilitadores do encontro de nós mesmos. Às vezes, você precisa se quebrar ou ser quebrado para aprender a melhor lição da vida. Às vezes, precisamos sangrar e ficar expostos para depois conseguir nos resgatar. Às vezes, é preciso um novo você, para que a vida volte a pulsar de novo. Tudo o que nos move nos aproxima do mais puro real Eu. O que nós temos são as camadas e mais camadas de influências eternas. Têm experiências que nos modificam para sempre. Quando a gente passa pela dor, a gente nunca mais volta a ser o mesmo. E, o tempo passando, nos deparamos com a idade e descobrimos que o m...
Artigos, Robson Kindermann

A vida e a morte e suas reflexões

Por Robson Kindermann Sombrio Abusca por um sentido, uma razão de viver, sempre foi uma questão da grande maioria dos seres humanos. “Qual minha missão?”, “O que vim fazer aqui?” e “Qual o sentido disso tudo?”, são algumas das corriqueiras perguntas que permeiam nossa mente. Nesta última segunda-feira, à noite, fui convidado por um amigo a pensar e discutir em grupo um tema muito interessante: “A vida, a morte e as suas reflexões”. Viemos para evoluir espiritualmente, para que as nossas imperfeições sejam corrigidas. E que a gente possa ser um melhor pai, um melhor filho, um melhor marido ou esposa. Essas correções a gente não consegue fazer quando estamos no plano astral. Muitas pessoas são ou tem como características “principal” muita mágoa, raiva, ódio, inveja, outras que só pensam ...
Artigos, Robson Kindermann

Imaginação

Por Robson Kindermann Sombrio Que palavra tem tanta importância quanto essa? Palavra absoluta para definir o inigualável. Não encontro outra. Imagine-se por si mesma e a coisa estará feita. Tem tanta palavra que não serve pra nada. Ao menos, esta funciona. Escrevendo sobre imaginação, desejava que as relações fossem mais claras, objetivas sem tanta imaginação distorcida. Porque, às vezes, em um relacionamento, eu achava e imaginava o que o outro sentia. Hoje, tenho certeza que não posso adivinhar o que o outro sente, só perguntando mesmo. E a imaginação é coisa do outro mundo mesmo. CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Robson Kindermann, Artigos

O fato de ter não o atrai

Por Robson Kindermann Sombrio O fato de ter não o atrai. Tudo aquilo que nós “temos”, não atrai. Mas, o que a gente “tem”? Sábado, percebi, ao lado da esposa e dos filhos, que eu não os tenho. E que aquele menino que dormiu no colo da tia, aos poucos, deixa suas ilhas da infância para trás. Olho para minha filha e percebo o quanto crescer pode ser doloroso, ainda que seja uma jornada com final feliz. Na época que eu fazia terapia, um dos grandes triunfos de minha terapeuta foi ensinar a dar nomes aos sentimentos. Ao contrário do que havia aprendido na infância. Hoje eu sei que é possível - ser saudável. Um dos aspectos que mais me chama a atenção é a forma como pensamos que possuímos bens e pessoas. A vida muda radicalmente enquanto percebemos o papel de cada sentimento no controle de ...
Robson Kindermann, Artigos

Às vezes a gente cansa

Por Robson Kindermann Sombrio Agente cansa. A gente se decepciona na vida, com a vida e com algumas pessoas. A gente se esgota. Acumulamos muita coisa parada, coisas que é difícil digerir ou não digerimos. Ofensas que não rebatemos, vazios que não se sustentam. Com o tempo algumas coisas torna-se pesadas. E embaralha nossa percepção, embaralha a nossa vida. Sabe aquela verdade que só você sabe e que sufoca nosso respirar? Às vezes, é preciso dar um tempo. Não para as outras pessoas, para nós mesmos. Perdemos energias e tempo dando importância ao que não tem importância. Isso nos esgota. Eu quero escrever porque tenho vontade, eu quero ser companhia de alguém quando for de verdade ou com vontade.CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Folha do Vale