terça-feira, janeiro 19Diário online de Braço do Norte

Cerbranorte: servidores de São Ludgero são investigados

A investigação conjunta da Polícia Civil e do Ministério Público, em relação aos últimos acontecimentos na Cerbranorte (Cooperativa de Eletricidade de Braço do Norte), descobriu o envolvimento de funcionários públicos da Prefeitura de São Ludgero.

Inicialmente, por conta de relógios fraudados, era investigado Gilson Martins, que está preso, irmão do vereador Celso Onei Martins, o “Torrado”, pretenso candidato à Cerbranorte. Agora são, ao menos, mais seis investigados, dos quais três são colegas de trabalho de Gilson no Executivo saoludgerense. Gilson é servidor da Vigilância Sanitária do município e teria transferido a titularidade de Unidades Consumidoras para os colegas utilizando veículo da prefeitura e em horário de trabalho.

O prefeito de São Ludgero, Ibanês Lembeck, o “Iba”, explica que já advertiu por escrito os funcionários. “Não importa o que eles fizeram, mas sim, quando e como fizeram”, diz o chefe do Executivo. “Eles usaram o veículo da prefeitura para resolver assuntos que não são relacionados com suas funções”, explica Iba, acrescentando que o período que eles estiveram realizando estes “assuntos a parte do serviço público de São Ludgero”, foi descontado da folha do pagamento do mês seguinte.

Quanto a Gilson, que ainda se encontra preso, Iba diz que foram dadas as férias que ele tem direito. “Caso esteja impossibilitado de voltar em 30 dias, será esgotado todos os direitos pendentes. Se necessário, somente depois disso é que vamos tomar alguma providência extra”, destaca o prefeito.

A Polícia Civil continua as investigações iniciadas no ano passado que envolve centenas de outros casos de pessoas, de dentro e fora do município de Braço do Norte, ocorridos na gestão que deixou a presidência em março 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale