terça-feira, janeiro 19Diário online de Braço do Norte

Aplicativo da PM é alternativa ao 190

As restrições de contato social, por conta da pandemia, com proibições de aglomeração e até mesmo de eventos particulares, têm resultado em aumento do volume de chamadas para o 190, o número telefônico de emergência para Polícia Militar. A corporação tem sido um dos principais órgãos fiscalizadores quando se trata da desobediência às normas sanitárias. Nesse contexto, o PMSC Cidadão, um aplicativo para telefones celular e outros dispositivos, tem ganhado cada vez mais adesão quanto se trata de atendimento policial.
Morador de Braço do Norte, Cassiano Pickler, que é coordenador de Suporte Técnico, já utilizou o recurso por duas ocasiões e aprovou a experiência. “Na primeira vez, eu flagrei dois rapazes usando drogas em plena Avenida Felipe Schmidt. Na outra, o carro da minha esposa estava estacionado no Centro de Braço do Norte e um outro veículo estava trancando a saída. Chamamos a PM pelo aplicativo, que logo chegou. Os policiais tentaram contato com o proprietário por telefone. Não conseguiram e, então, providenciaram a remoção do veículo”, conta.
Para Cassiano, um dos aspectos mais interessantes do aplicativo é poder acompanhar todo o atendimento. “Ele oferece toda a rastreabilidade. A partir do momento em que a gente faz a chamada, dá para saber a onde está a viatura, quanto tempo levou para chegar ao local e até o tempo que levou para concluir a ocorrência. Achei muito prático e eficiente”, ressalta.
O PMSC Cidadão foi lançado oficialmente em novembro de 2019. Desde então, está disponível nas lojas virtuais de qualquer telefone com sistema operacional Android ou iOS. Pode ser usado não apenas por quem mora em Santa Catarina, mas também por aqueles que visitam o Estado. Pela ferramenta, o usuário tem a ainda a possibilidade de acionar a PM com envio dos dados, da localização exata da ocorrência, fotos, vídeos e áudios sobre o incidente, o que proporciona maior clareza e agilidade na comunicação dos fatos e também um maior detalhamento da ocorrência para o atendimento policial. Como não é necessário falar com um atendente, pode ser muito útil para pessoas com deficiência auditiva e palatal.
O aplicativo ainda oferece um exclusivo botão de ‘pânico’ para casos de violência doméstica. Com ele, a vítima pode acionar a emergência policial sem a necessidade de se expor durante o fato. Uma vez acionado, a guarnição se deslocará até o local que originou a chamada.
Para o tenente-coronel Marcos Aurélio Ramm, comandante da Polícia Militar em Braço do Norte, o PMSC Cidadão tem otimizado ainda mais o atendimento emergencial. “O resultado é o mesmo que gerar uma ligação ao 190. Em uma situação de emergência, o cidadão acionará o plantonista, que terá o georreferenciamento da solicitação, acionando a guarnição de serviço pelo tablet na viatura que atenderá ao chamado. O policial que atendeu a ligação continuará interagindo pelo aplicativo”, comenta o comandante. “A vantagem é que é mais um canal de comunicação utilizando de recursos e hábitos que todos os cidadãos já possuem”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale