sábado, janeiro 23Diário online de Braço do Norte
turazi@brturbo.com.br

Aluguel

Coluna de Antenor Turazi

Também em janeiro, devem ser discutidas as novas tarifas do ônibus urbano e da mensalidade escolar. Quem mora de aluguel pode ter que negociar com o dono do imóvel o reajuste do contrato, pois o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), que costuma balizar a variação, subiu 21,97% nos 12 meses encerrados em outubro, enquanto o aluguel aumentou 2,01% no período. No ano que vem, vários itens não vão dar alívio inflacionário, alerta a pesquisadora do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Maria Andreia Lameiras. Serviços livres, como passagens aéreas, transporte por aplicativo, cabeleireiro e serviços de entretenimento ficarão mais caros à medida que retomarem o fluxo normal da economia. Bens industriais também podem subir, segundo a economista-chefe da gestora de investimentos Armor Capital, Andrea Damico, já que os preços no atacado aceleram bem mais do que a inflação — segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) acumula alta de 33,89% nos últimos 12 meses, por conta do impacto do dólar no preço das matérias-primas e dos bens intermediários. A inflação oficial brasileira, medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), subiu 4,31% no mesmo período. Assim como os alimentos, os bens industriais foram afetados pela alta do câmbio e das commodities.

CONTEÚDO EXCLUSIVO PARA ASSINANTES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale