Adaptações para melhorar a experiência de venda

Coluna de Empreendedorismo com Michell Sombrio

Tenho notado aqui em Braço do Norte a adaptação de muitos bares e restaurante por conta do isolamento. Quem já trabalhava no delivery precisou melhorar seu serviço e quem não trabalhava com entregas, passou a oferecer para tentar amenizar as perdas. O fato é que devido esta nova realidade as empresas tentam de toda forma melhorar o atendimento ao consumidor. Isso já vem sendo feito a muito tempo com outras empresas de vários ramos no serviço on line e, agora com a crise todos buscam aprimorar a experiência com o cliente, criar um conceito, gerar uma empatia e não apenas eu compro e você me dá o produto.

São diversas atitudes, alguns fazem lives, mandam bilhetinho carinhosos e enviam brindes. Até o atendimento e exposição nas redes sociais mudaram, a crise tirou muita gente da zona de conforto, os empresários estão buscando melhorar para manter seus negócios e nós podemos ajudar comprando deles.

Auxílio a micro e pequenas empresas

O Projeto de Lei 1882/20, que institui o Pronampe (Programa de Apoio a Microempresas e Empresas de Pequeno Porte), de autoria do senador catarinense, Jorginho Melo (PL), foi aprovado nesta quarta-feira 22, na Câmara dos Deputados.

O projeto inicial previa R$ 10,9 em crédito, mas os deputados aumentaram este valor para R$ 15,9 bilhões, entre recursos do Tesouro Nacional e bancos privados. Os juros serão a taxa Selic, 3,75% ao ano mais 1,25%, ao todo o empréstimo terá uma taxa de juros anual de 5%. O financiamento poderá ser feito em 36 parcelas com carência de 8 meses. O valor do crédito será de até 50% do faturamento bruto do ano anterior de cada empresa.

Para manter os empregos o PL estipula que as empresas só poderão demitir seus funcionários 60 dias após o término do empréstimo. O projeto agora retorna ao Senado para aprovação devido as alterações.

10 mil CNPJs a menos em SC

O Sebrae realizou uma pesquisa que deixou Santa Catarina em alerta. Nesta crise por conta do coronavírus, 10.433 empresas fecharam suas portas, a grande maioria delas são microempreendedores individuais e microempresas. Ela também apontou que 400 mil pessoas perderam seus postos de trabalho nos últimos dias.

Auxílio emergencial

O Governo Federal cancelou a antecipação da segunda parcela do auxílio emergencial que estava previsto para ser pago nesta quinta-feira, 23 de abril, para os beneficiários nascidos em janeiro e fevereiro. O Ministério da Cidadania informou que foi orientado pela Procuradoria Geral da República a não realizar o pagamento.

O problema está na legalidade orçamentaria, pois o Governo não tinha ideia de que o número de pedidos seria tão alto, faltou estudo e planejamento. Quem estava contando com essa segunda parcela, vai ter que esperar mais alguns dias até que as alterações sejam feitas, mas no meio desta crise, quem precisa tanto desse dinheiro pode esperar?


Leave a Comment