domingo, março 7Diário online de Braço do Norte

Valorizar a vida é um ato de amor e prevenção ao suicídio

O CVV realiza ações de orientação sobre a campanha Setembro Amarelo. Suicídio é a quarta maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos, segundo estatísticas da OMS

Já ouviu aquela famosa frase do ator Charles Chaplin: “A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos”? Pois é, diariamente, milhares de pessoas tentam aproveitar da sua forma, cada segundo da vida. No entanto, com todas as mudanças vivenciadas nos últimos tempos, a correria desenfreada, pressões do trabalho, crise econômica, decepções amorosas, doenças, desentendimentos familiares… Enfim, são inúmeros os motivos que podem nos levar a pensar até onde vale a pena continuar vivendo.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a sociedade brasileira é a recordista latino-americana em casos de depressão, a campeã mundial em relação à ansiedade e a quarta colocada no crescimento das taxas de suicídio entre os jovens da América Central e da América do Sul. O assunto é sério e merece reflexão.

Para chamar a atenção da população para o grande número de casos, o mês de setembro foi instituído mundialmente como o período para sensibilizar e conscientizar sobre a prevenção ao suicídio.  A Campanha Setembro Amarelo vem como uma maneira de quebrar o tabu sobre o assunto. No Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, 10 de setembro, profissionais de saúde, população e movimentos organizados pela vida se mobilizam pela causa.

 

CVV de BN promove ações de conscientização

Braço do Norte ficou conhecida como a cidade com maior índice de suicídio, em Santa Catarina, em 2017. Pensando em combater esse problema de saúde pública, em 2016 foi implantada a sede do Centro de Valorização da Vida (CVV), no município. Desde então, já foi registrada a baixa de 13% no índice de morte por suicídio no local. Atualmente, a entidade conta com 20 voluntários que se revezam para atender as ligações vindas de todo o Brasil. De acordo com a voluntária Eliane Cristina Martins, a redução continua sendo registrada na cidade e a gratuidade da ligação para o 188 beneficiará ainda mais os que necessitam do serviço. Neste mês de prevenção, a entidade conta com uma programação especial. “Nesta semana tivemos palestras em diversos setores do município. Participamos do Encontro Nacional do CVV, em Belo Horizonte, entre outras ações. No sábado, 08, teremos o Pedágio do CVV, na avenida Felipe Schmidt”, informa.

 

O CVV

O Centro de Valorização da Vida (CVV) é uma associação civil sem fins lucrativos que trabalha com prevenção ao suicídio, por meio de voluntários que dão apoio emocional a todas as pessoas que querem e precisam conversar. Eles recebem treinamento adequado e não precisam ter formação em psicologia. Todas as ligações são sigilosas.

 

Adesivo de divulgação 

Este ano o CVV comercializa um adesivo com o foco de divulgar o número 188 que pode ser utilizado por qualquer pessoa gratuitamente. “O valor do adesivo é a preço de custo, para incentivar a divulgação e pode ser encontrado na Multiimagens. A população de Braço do Norte ainda não está usando o 188. Esse número é disponível de forma gratuita. Todos nós, em algum momento da vida necessitamos conversar com alguém que saiba ouvir sem preconceito. De forma sigilosa queremos incentivar o uso desta ferramenta. Desabafar é muito importante”, revela.

 

A “Arte de viver em paz” é tema de palestra

Uma das ações de prevenção ao suicídio ocorre na próxima quarta-feira, 12 de setembro, às 19 horas, no Clube Cruzeiro.  O CVV de Braço do Norte promove uma palestra com o tema “A arte de viver em paz”, com prevenção ao suicídio e saúde mental. Também terá uma apresentação artística. A entrada é um quilo de alimento não perecível. Quem ministra a palestra é o psicólogo Mhanoel Mendes, da Unipaz. “Será um momento especial de reflexão e convidamos a todos para participar deste evento”, enfatiza a voluntária Eliane Cristina Martins.

Mhanoel Mendes é Técnico em Mineração (Satc), Bacharel em comunicação Social – habilitação em jornalismo (UFSC), Psicólogo (Unesc), tem especialização em Fundamentos da Educação (Unesc), Formação Holística de Base (Unipaz – Turma II SC), Mestrado em Ciência Política (UnB – Brasília). Autor dos seguintes livros: “O buscador – Uma aventura a Machu Picchu”, “Huxtlan – O livro da última grande esperança” e “Compostela – Muito além do caminho de Santiago”, este em parceria com Beto Colombo. Mora com sua família no Oikos, em Criciúma, espaço terapêutico e de eventos, onde também atende como psicólogo. Além de muitos outros papéis, Mhanoel Mendes também é agricultor, palestrante, jardineiro e peregrino e compartilhará suas experiências com o público de Braço do Norte.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Folha do Vale