“Vai um espetinho aí?”

Uma das atrações das noites de terças e sextas-feiras
no Ginásio Atílio Ghisi é o Espetinho do Zequinha

Há 13 anos o braçonortense José Brás, de 58 anos, ou “Zequinha do Espetinho”, como é conhecido, vende seus deliciosos espetinhos de carne assada em frente ao Ginásio Atílio Ghisi. Agora, também no interior do Estádio Lauro Koch. Graças ao esporte, Zequinha que é apaixonado por futebol, viu uma maneira de poder ajudar nas despesas. “Inventei de fazer o espetinho para aumentar minha renda e poder ajudar mais a minha esposa, pois gastamos muito remédio pra ela”, explica.
Ele mostra com orgulho como todo procedimento é feito, por ele próprio, para poder efetuar a venda. Lembra que sua empresa é registrada há mais de 8 anos e está dentro da lei. Cada ano que passou Zequinha foi se estruturando e se atualizando. “Buscando melhorias para os clientes”, como ele mesmo costuma dizer.
Hoje Zeca possui uma churrasqueira inox, podendo assar mais de 100 espetinhos por vez. São dois tipos de espetinhos vendidos: de carne suína e bovina, tudo de primeira. Para suína é usado a copa, já a bovina é utilizado coxão mole. Higienização e qualidade sendo visivelmente observada e elogiada pelos clientes.
Com o sucesso frente ao Ginásio Atílio Ghisi, e, agora, no Estádio Lauro Koch, Zequinha começa a fazer vendas em outros pontos esportivos da cidade. “Hoje não vendo só em jogos de futebol na cidade, mas também atendo todo tipo de festa em geral em toda região, basta me chamar”, diz. “Seu” José Brás relata também a preocupação com os clientes. “Faço meus espetinhos com muito amor e carinho, com tanto prazer e fico muito feliz em ter o sorriso e amizade das pessoas que vem aqui, além de comprar meus produtos, eles batem um papo comigo, me abraçam, é muito bom, eu amo todos eles”, declara.
Zequinha ainda afirma que a venda do espetinho é um extra importante na sua vida. Atualmente trabalha na Prefeitura de Braço do Norte como motorista de ônibus. “Profissão que gosto e sou grato a Deus e toda equipe da prefeitura Municipal pela estrutura que me oferece para que o mesmo possa desempenhar o melhor possível, tanto como motorista como ambulante”, agradece.

Importância do esporte

Zequinha, antes dos espetinhos, era árbitro de futebol. Apitava em vários jogos na região. “Hoje eu sinto um prazer imenso em estar no meio do esporte, mas sinto saudade de quando eu era árbitro e apitava em jogos de futebol e futsal de nossa região. Infelizmente, tive que parar por questão de lesão no joelho. Tenho saudades desse tempo também. Mas, muito feliz por poder estar vendendo espetinho para o público Esportivo”.


Leave a Comment