R$ 65 mil está caro? Vai aumentar!

A administração judicial da Cerbranorte custa R$ 65 mil por mês aos cofres da Cooperativa. A informação se tornou pública graças ao ex-prefeito Ademir Matos (MDB) que compartilhou no começo desta semana pelo Whatsapp a opinião de uma moradora de Braço do Norte, que estava indignada com o valor a ser pago ao interventor. Mesmo sendo um valor alto, é R$ 29 mil menor do que era gasto com o pagamento da diretoria das duas cooperativas até março.
“Gente! O administrador que o juiz colocou para administração da Cerbranorte e a Geração vai cobrar, ou está cobrando, R$ 65 mil mensal, para resolver a causa”, diz Marlene Ferreira Volpato, ex-proprietária da Casa dos Plásticos, em sua mensagem compartilhada por Matos no grupo da chapa 1. Ela ainda deixa subtendido que, recebendo este valor, o interventor não teria pressa em deixar o cargo. “Será que vai querer resolver? Onde chegamos! Nós sócios precisamos nos unir e fazer alguma coisa. Vamos povo!”, instiga a ex-lojista, uma manifestação.
Para realizar o trabalho de administração da Cerbranorte Geradora e Distribuidora e ainda verificar toda a documentação levantada pela denúncia da chapa 2 e pelo Ministério Público, o interventor, Cristiano Orlandi, conta com o apoio de mais dois executivos. Os R$ 65 mil solicitados por ele, seriam para custear toda a equipe e incluem as despesas de locomoção de Florianópolis e hospedagem. Para chegar a este valor solicitado à Justiça, Orlandi apresentou o custo médio das duas diretorias. “Ou seja, as duas Cooperativas já tinham um custo médio mensal de aproximadamente R$ 94 mil, de modo a que mesmo nessa situação extrema de intervenção judicial, não haverá ônus ou prejuízo à finanças das mesmas”, diz o levantamento encaminhado pelo escritório do administrador ao Juízo. Ou seja, uma economia de R$ 29 mil mensais aos cofres da Cerbranorte.
Se a dona Marlene está indignada em saber que R$ 65 mil serão pagos aos interventores, ficará mais indignada ainda em saber que os R$ 94 mil pagos para as duas diretorias serão ainda maior depois das eleições. Se a assembleia geral que define o salário dos atuais presidentes e demais membros das diretorias das Cerbranorte Geradora e Distribuidora decidir que não haverá mudanças nos salários, por si só o aumento será de R$ 10 mil, passando para R$ 104 mil as despesas. Isso porque o até então presidente Antonio da Silva, o “Toninho”, presidia as duas entidades e recebia só por uma. A manter-se a mesma composição de candidaturas, serão dois presidentes distintos, um para a Geradora (que recebe R$ 10 mil) e outra para a Distribuidora (que tem um salário de R$ 17 mil). O que gera aumento na despesa. Diretamente, o interventor já está proporcionando uma economia direta de R$ 39 mil a cada mês que permanecesse lá. Tem razão a dona Marlene em querer saber se ele tem pressa de sair! Sai não!

Repercussão
Após perceber a repercussão de seu compartilhamento, Ademir Matos tratou de se justificar. “Em relação ao comentário da associada citada na matéria quanto a possível remuneração, defendo que essa equipe nomeada pelo juiz continue até tudo ser devidamente esclarecido, e tornar público a situação atual da Cerbranorte; E o nome indicado via judicial, tem toda a credibilidade para esse momento. Agora, quanto a remuneração não cabe a mim avaliar. E certamente o valor solicitado pelo administrador, será avaliado pela justiça e logo saberemos o valor definido; A título de informação, sempre foi público e notório que a remuneração da diretoria é definida em assembleia pelos associados participantes”, argumentou.

Quem é Marlene?
Ex-lojista, Marlene é esposa de Írio Volpato, que havia sido responsável pela condução das eleições para a Cerbranorte Geradora e Distribuidora que foram suspensas pela Justiça em fevereiro. Contra ele também há denúncias de colocar UCs (Unidades Consumidoras), ou seja, relógios, no nome de moradores de fora da cidade para votarem nos candidatos da chapa 1. O processo está em investigação na Polícia Civil de Braço do Norte.

Eleições em 90 dias
Desde 1 de abril, a Cerbranorte está sob o comando do administrador judicial Cristiano Orlandi, que assumiu por ordem da Justiça após a conclusão do mandato de Toninho e Nelo. Cristiano espera que sua passagem pela Cerbranorte seja rápida, de uma forma episódica e transitória. Cristiano se reuniu com os funcionários da cooperativa e elencou algumas prioridades. Entre elas, ele fez questão de destacar que espera que as eleições sejam realizadas em um prazo de 90 dias, ou seja, no máximo até julho, e que deseja que os funcionários atuem com profissionalismo, cada um cuidando de sua obrigação, sendo que não devem falar de política e nem fazer política nesse período.


A Abrale (Academia Braçonortense de Letras) esteve reunida na última quarta-feira e, entre os assuntos tratados, está o de recomendar à Prefeitura de Braço do Norte que coloque em prática, o mais rápido possível, as atividades do Conselho Municipal de Cultura, que foi criada alguns anos por lei, mas nunca foi posta em prática. Acredita ser esta a prioridade para fortalecimento do setor cultural. Da mesma forma se coloca à disposição para ser parceira na discussão de sua estruturação.

Crescimento
As cooperativas catarinenses cresceram 7,22% em 2018 – ou seja, 6,5 vezes mais que a economia brasileira – e obtiveram receita operacional bruta de 35,6 bilhões de reais. O levantamento é da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (OCESC) e foi anunciado nesta semana em Florianópolis. A expressão do setor é reconhecida nacionalmente: as 258 cooperativas catarinenses – com atuação no campo e nas cidades – reúnem mais de 2,4 milhões de associados e mantêm 63.348 mil empregos diretos.

Solicitação
Comitiva braçonortense que retornou na noite de ontem de Brasília entregou ao deputado Federal Daniel Freitas (PSL) o pedido de recursos para compra de uma motoniveladora e uma caminhão basculante para a Secretaria de Infraestrutura de Braço do Norte. Allan Prudêncio, diretor de Infraestrutura, aproveitou para detalhar ao parlamentar a urgência deste seu pedido. Daniel foi ainda convidado pelo prefeito Beto Marcelino (PSD) para visitar a Feagro no mês de junho. O suplente de vereador Mário Jorge Danielski (PSD) é amigo do deputado criciumense.


Leave a Comment