Pequena Eloah precisa de ajuda

Eloah Lemos da Silva, neta do Sargento Teixeira, é portadora de uma doença degenerativa de origem genética chamada AME 1

“Minha neta é uma guerreira, é uma menina linda, é a minha luz”. É desta forma que a pequena Eloah Lemos da Silva, de apenas seis meses, é definida pelo seu avô, o Sargento Marcos Teixeira da Silva, de Braço do Norte. A menina desde o seu nascimento já se mostrou guerreira e corajosa. Eloah é portadora de uma doença degenerativa de origem genética chamada Atrofia Muscular Espinhal (AME) – tipo 1. A família precisa de ajuda para comprar um ventilador mecânico que custa R$ 40 mil.
De acordo com o sargento Teixeira há quase um mês Eloah está internada no Hospital Infantil Joana de Gusmão, de Florianópolis, devido a um começo de pneumonia. “Antes disso, quando ela tinha uns três meses, nós já desconfiávamos que existia alguma coisa estranha, ela não se desenvolvia como os outros bebês da mesma idade, no entanto os médicos falavam que era normal. Ela sempre foi mais paradinha, quietinha, não dava aquelas risadas como as outras crianças. Não satisfeitos com o diagnóstico de três pediatras, fomos em outro médico, e descobrimos que ela tinha uma Hipotonia, ela não tinha força muscular, e depois de uma bateria de exames veio a confirmação do diagnóstico, que a nossa menina tinha nascido com a doença AME. Na mesma hora o nosso mundo desabou. É uma doença que não tem cura, tem apenas tratamento”, conta o avô.
Conforme o sargento para que ela possa iniciar o tratamento e ir para casa, ela precisa do auxílio de uma máquina que funciona como um respirador mecânico (Bipap), que custa em torno de R$ 40 mil. “Temos muita fé e esperança que vai dá tudo certo. Não vamos medir esforços para tentar arrecadar o dinheiro para o aparelho e também para o tratamento que é absurdamente caro, agora no início do tratamento ela precisa de seis doses, que custam R$ 300 mil cada. Por isso, peço do fundo do meu coração a ajuda de todos, estamos desesperados e correndo contra o tempo”, desabafa o avô que faz um apelo e pede que as pessoas se sensibilizem e ajudem. “A entrada com o processo na Justiça já está sendo providenciada, porém corremos o risco de não ganhar pelo Estado em virtude do valor. Por isso, estamos realizando campanhas nas Redes Sociais, toda ajuda é bem-vinda. Contamos com a oração e doação de todos para salvar a vida da nossa menina”, ressalta o sargento.

Ajuda

Quem quiser ajudar a pequena Eloah pode realizar um depósito de qualquer quantia no Banco do Brasil, Agência: 1453-2 – Variação 51 – ou na conta poupança: 72.686-9.


Leave a Comment