Empreendedores de olho na agricultura

Curso capacita e forma em empreendedorismo 28 jovens agricultores dos municípios da região

Depois de oito meses de estudos, com o aprofundamento nas áreas de liderança, gestão e empreendedorismo, 28 jovens agricultores de Rio Fortuna, Braço do Norte, Santa Rosa de Lima, Treze de Maio, Grão-Pará, Armazém, São Martinho e Treze de Maio concluíram sua capacitação na última quinta-feira, 1º, com a formatura no Centro de Treinamento (Cetuba) – da Epagri em Tubarão.

O curso de Formação em Qualificar Jovens do Meio Rural e Pesqueiro Catarinense com foco na Liderança, Gestão e Empreendedorismo é promovido pela Epagri – Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, com recursos do SC Rural. Esta é a sétima turma de jovens, que neste ano, ao invés de ter enfoque em uma área produtiva, como nos anos anteriores, foi aberto a diversas cadeias produtivas como pecuária de corte e de leite, olericultura, piscicultura, fruticultura e produção orgânica, entre outros.

Os jovens passaram por mais de 200 horas de capacitação com diversos instrutores da Epagri e convidados externos. “Depois desse treinamento intensivo, entendemos que esses jovens estão preparados para colaborarem com seus pais mais intensivamente em todas as decisões, ou mesmo assumirem suas propriedades, realizando a sucessão familiar como alguns já estão fazendo”, conta o presidente da Epagri, Ademir Hessmann.

O gerente regional da Epagri de Tubarão, Gustavo Claudino afirma que estes jovens passam por um período no Centro de Treinamento com aulas teóricas e práticas, excursões, e períodos em casa. “Este é um projeto que transforma a vida do jovem agricultor e a sua valorização fortalece toda a cadeia produtiva”.

O curso teve como objetivo formar lideranças rurais, desenvolver o espírito empreendedor dos jovens agricultores e incentivar a discussão sobre sucessão familiar nas propriedades agrícolas da região. Temas como liderança, empreendedorismo, inclusão digital, práticas integradoras de lazer e autoconhecimento; novas oportunidades econômicas e ambientais, voltadas ao emprego, à renda e a produção agrícola e ainda a gestão de negócios, da propriedade e do ambiente, considerando as potencialidades regionais foram alguns dos pontos discutidos.


Leave a Comment